Zidane explica falta de substituto de Casemiro no Real Madrid

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Ochoa de Olza/AP

Casemiro está lesionado e vai desfalcar o Real Madrid nos próximos jogos da Liga dos Campeões e também do Campeonato Espanhol. O técnico Zinedine Zidane lamentou muito a ausência do brasileiro, principalmente por não haver substituto no elenco do Real. 

Zidane disse em coletiva de imprensa que torce para que Casemiro se recupere logo e admitiu não haver substituto para o brasileiro. "Claro que Casemiro é importante, mas é importante como todos são. Não podemos controlar as lesões, e espero que se recupere rápido. Temos jogadores muito bons para superar a situação, mas nenhum da mesma posição que ele", disse.

O treinador ainda destacou que o time tinha um atleta no elenco para substituir Casemiro, mas o emprestou. "Se Marcos Llorente estivesse com a gente, ele poderia substituir o Casemiro, mas tomamos uma decisão com ele que seria bom que ele jogasse 30/40 partidas", comentou. Llorente foi emprestado para o Alavés em agosto. 

Diferente da situação de Casemiro, a posição de Marcelo é mais tranquila, por haver peças de reposição do lateral brasileiro. "Marcelo pode muito bem ser substituído por Coentrao, que está bem outra vez e Nacho também, mas que tem jogado como meia". 

Dortmund, adversário especial para Casemiro 
 

"Você fez 20 minutos impressionantes." Estas foram as palavras do craque português Cristiano Ronaldo ao volante Casemiro, seguidas de um abraço no brasileiro, logo após a classificação do Real Madrid para as semifinais da Liga dos Campeões 2013/2014, diante do Borussia Dortmund, no dia 8 de abril de 2014, na Alemanha. No vestiário do Signal Iduna Park, foi a vez de o presidente madridista Florentino Pérez receber Casemiro com os dizeres: "Muito bem, garoto!"
 
Os elogios têm explicação. Eram 27 minutos do segundo tempo quando o técnico italiano Carlo Ancelotti colocou o jovem Casemiro, então com 22 anos, no lugar do argentino Di María, com a missão de proteger o sistema defensivo do Real Madrid, que sofria enorme pressão dos donos da casa. Naquela altura, o Borussia Dortmund já vencia por 2 a 0 e precisava de mais um gol para levar o duelo para a prorrogação - os espanhóis haviam vencido o primeiro jogo, no Santiago Bernabéu, por 3 a 0. Coincidência ou não, depois que Casemiro entrou, os alemães não conseguiram mais chutar a gol. Com muita aplicação na marcação e desarmes precisos, o brasileiro deu a proteção que faltava para a defesa da equipe merengue e ajudou o placar a se manter em 2 a 0 para o Borussia, suficiente para a classificação do Real Madrid. Após o apito final, Casemiro saiu de campo muito festejado pelos companheiros.

"Aquele jogo de Dortmund em 2014 foi muito especial para mim. Até hoje os torcedores se recordam com carinho daquela partida e dizem que dei minha contribuição para a conquista de 'La Décima' [décimo título do Real Madrid na Liga dos Campeões, na temporada 2013/2014]. Infelizmente, não vou poder jogar nesta terça-feira, fiquei muito triste por ter me lesionado, mas estarei torcendo pelos meus companheiros. O Real Madrid possui um grupo muito forte e tem tudo para fazer um grande jogo", afirmou Casemiro.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos