Gols, vendas e liderança: Balotelli ajuda Nice a amenizar dor de terrorismo

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação

    Balotelli já é sucesso de venda de camisas no Nice

    Balotelli já é sucesso de venda de camisas no Nice

No último 14 de julho, Nice viveu o horror de um ataque terrorista quando um tunisiano jogou um caminhão sobre as pessoas que comemoravam o feriado da Queda da Bastilha, matando mais de 80 pessoas e ferindo outras 400. Pouco mais de dois meses depois, a dor permanece, mas uma novidade esportiva colocou a cidade em destaque por um bom motivo: o atacante Mario Balotelli começou com o pé direito sua trajetória no time local.

Uma euforia já é percebida na cidade balneária do sul da França. Com quatro gols em três jogos, Balotelli ajudou a colocar o Nice na liderança do campeonato nacional, título que o clube não conquista desde 1959. A disputa está só no início, mas a perspectiva de contar com o italiano em boa forma e empenhado anima a torcida local.

A poucos metros de um memorial erguido em homenagem às vítimas do ataque do dia 14, a loja oficial do Nice dá destaque à imagem do jogador, um sucesso comercial. No dia de sua apresentação, mais de mil camisas com seu nome foram vendidas. Sem esperar tamanha procura, o clube teve problema no estoque.

Também houve crescimento no quadro de sócios ativos: 20%. Uma organizada ensaiou até música especial para o italiano. "Balotelli é a nossa locomotiva, mas as vendas refletem o sucesso de toda a equipe, que está fazendo um grande início de temporada", destacou Richard Elkaim, diretor de marketing do clube.

Vindo de temporadas apagadas por Liverpool e Milan, Balotelli fez em três jogos o que levou 26 partidas no time inglês: marcou quatro gols. Os dois primeiros foram logo na estreia, diante do Olympique. Contra o Monaco, anotou mais dois na goleada por 4 a 0, resultado que levou o Nice à liderança do Francês. É o único time ainda invicto no campeonato.

O nome do clube já circula em outros países por um bom motivo. Pedidos de camisas com o nome de Balotelli chegam de diferentes locais, puxados pelo mercado da Itália. Tanto que o Nice preparou uma conta no Twitter em italiano.

Para uma cidade famosa como destino turístico e que agora é obrigada a conviver com as frescas lembranças de um atentado, Balotelli representa uma pequena esperança. E retribui chegando cedo aos treinos, segundo reportagem do El Confidencial, e se mantendo distante de confusões. Se os gols continuarem saindo, Nice terá bons motivos para sorrir.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos