Presente da esposa fez Robinho se tornar fã de NFL e Peyton Manning

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Arquivo Pessoal

    Robinho, meio-campista do Cruzeiro, tira foto durante transmissão de jogo da NFL

    Robinho, meio-campista do Cruzeiro, tira foto durante transmissão de jogo da NFL

A história fictícia do quarterback Rick Dockery, no romance Jogando por Pizza, escrito pelo estadunidense John Grisham, fez o cruzeirense Robinho se tornar um fã de outra modalidade, que utiliza muito mais as mãos do que os pés. Isso mesmo. O meio-campista virou um admirador de futebol americano.

A trajetória do protagonista do livro, presente de sua esposa, Priscila, transformou o maestro da equipe comandada por Mano Menezes em um consumidor voraz do esporte americano.

"Em 2009, minha mulher me deu um livro, que se chama Jogando por Pizza. Ela gosta muito de ler e eu tenho esse costume também, ela me ajudou a criar isso, me incentivando, explicando que é importante para mim. Foi o primeiro livro que ela me deu. Era um livro de futebol americano. Acabei gostando do livro e comecei a acompanhar. Achei um esporte interessantíssimo", disse ao UOL Esporte.

A leitura da obra foi apenas o começo da paixão de Robinho. Desde então, ele adotou um time para torcer e se tornou, inclusive, fã de um dos melhores quarterbacks da história: Peyton Manning, eleito cinco vezes o melhor jogador de uma temporada.

Arquivo pessoal

"Eu era fã do Denver Broncos. Aí todo mundo vai falar que eu só torço porque foi campeão agora, mas não. Já faz cinco anos que gosto do Denver Broncos e foi campeão só agora. Agora que o Peyton Manning saiu, eu vou continuar torcendo", afirmou.

"Eu gosto do Peyton Manning, eu gostava do Peyton Manning. Ele aposentou agora. Era um cara que eu era muito fã pelo estilo de jogo e pela idade", acrescentou.

Em 2015, durante as férias, Robinho quase realizou o seu maior sonho: assistir a Peyton Manning com as cores do Denver Broncos, time que o atleta defendeu entre 2012 e 2015. Uma lesão, porém, impediu que o quarterback entrasse em campo. O fato desanimou o jogador que defendia o Palmeiras à época.

"Nesse ano, eu quase fui para Denver para ver um jogo e eu desisti de ir porque o Peyton Manning estava machucado. Eu queria ir para vê-lo jogar. Como ele estava machucado, acabei desistindo", contou.

A frustração pela ausência de seu maior ídolo, contudo, não diminuiu a vontade do jogador em assistir a uma partida da NFL in loco. Ele pretende ir ao país para se tornar um dos milhares de espectadores no fim de 2016: "Muito provavelmente, vou no final deste ano para lá e poderei ver pela primeira vez (um jogo nos estádios)".

O interesse de Robinho pelos esportes americanos não se resume ao futebol. O meio-campista tem outro gosto por modalidades que são destaque na Terra do Tio Sam: "Eu gosto bastante de NBA também", declarou.

No basquete, o atleta também adotou um time. O escolhido, porém, foi devido à admiração por um jogador. "Eu gosto do Cleveland (Cavaliers). Na verdade, eu gosto do LeBron James, por isso, torço pelo Cleveland. Eu acho que ele é um fenômeno", concluiu.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos