Tiroteio entre torcedores do Racing deixa dois feridos na Argentina

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO/ALEJANDRO PAGNI

    Torcida do Racing é uma das mais apaixonadas da Argentina; tiroteio foi ligado à organizada 'Guarda Imperial'

    Torcida do Racing é uma das mais apaixonadas da Argentina; tiroteio foi ligado à organizada 'Guarda Imperial'

Um tiroteio entre torcedores organizados do Racing, da Argentina, deixou o saldo provisório de duas pessoas feridas. O confronto aconteceu às vésperas da partida contra o Patronato de Paraná, no estádio Presidente Perón de Avellaneda, neste sábado (1º).

A menos de 300 metros do acesso principal ao estádio, quatro motos com homens encapuzados encurralaram uma caminhonete Hilux, que pertence à principal liderança da torcida organizada oficial "La Guarda Imperial". O veículo carregava diversas bandeias que seriam levadas a Avellaneda para a partida.

A versão foi relatada por testemunhas em depoimento à Agência de Prevenção de Violência no Esporte (Aprevide). Segundo contou um torcedor à Télam, "se escutaram mais de dez ou doze disparos". Com efeito, dois torcedores ligados à torcida organizada do Racing foram baleados nas pernas e encaminhados a um hospital da região.

De acordo com a Aprevide, três suspeitos foram detidos. A Agência afirma que o tiroteio foi causado por disputas internas na própria torcida organizada "La Guarda Imperial".

"É uma briga interna da torcida do Racing. Um grupo dissidente que quer recuperar poder na arquibancada", afirmou Juan Manuel Lugones, porta-voz da Aprevide.

Após o ataque a tiros, os homens encapuzados roubaram o veículo que carregava as bandeiras que seriam levadas ao jogo do Racing. A Hilux foi encontrada minutos depois, abandonada pelos assaltantes após perseguição policial. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos