Verón admite ter feito bullying com Messi: "Mandava estrofes do hino"

Do UOL, em São Paulo

  • Paul Gilham / Getty Images

    Verón, da Argentina, no jogo contra a Grécia

    Verón, da Argentina, no jogo contra a Grécia

Não foi apenas entre os torcedores argentinos que o jogador Lionel Messi, 29, precisou lidar com provocações por ter trocado o país pela Espanha ainda no início da adolescência. Juan Sebastián Verón, 41, que chegou a ser contemporâneo do camisa 10 do Barcelona na seleção argentina, admitiu que praticava bullying com o companheiro por causa dessa história.

Messi começou a jogar futebol na Argentina, mas migrou para Barcelona aos 13 anos e não chegou a construir carreira em nenhum clube de seu país natal. Por isso, enfrentou durante anos uma série de provocações e cobranças sobre ser "mais espanhol do que argentino".

Segundo Verón, essa lógica chegou à seleção argentina. "Eu mandava estrofes do hino para ele", relatou o veterano ao programa "Fox Radio", do canal "Fox Sports" na Argentina.

Verón e Messi foram companheiros, por exemplo, na Copa América de 2007. Três anos mais tarde, dividiram quarto na concentração da seleção argentina no Mundial da África do Sul.

Além da questão de identificação com o país, Messi sofreu muito por ser líder de uma geração que não conquista títulos relevantes com a seleção argentina. Verón respondeu de forma irônica ao ser questionado sobre isso: "O que acontece é que temos uma sociedade que faz tudo bem e que ganha o tempo todo. Então, o que sobra é falar sobre jogadores de futebol".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos