Conmebol amplia Libertadores e CBF anuncia que Brasileiro 2016 terá um G6

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Reprodução/Twitter

    Conmebol divulgou imagem de reunião do Comitê Executivo na última semana

    Conmebol divulgou imagem de reunião do Comitê Executivo na última semana

A ampliação da Libertadores prometia dar uma vaga extra para o Brasil na competição. Neste domingo, porém, a CBF anunciou que enviará dois times a mais para a disputa continental no ano que vem, criando um G6 no Brasileirão já a partir deste ano. 

"Brasil terá mais duas vagas na Copa Libertadores da América. As duas novas vagas [serão dadas] no Brasileirão. Confirmação veio na reunião de hoje, em Bogotá. Vagas já valem para Libertadores 2017. Futebol brasileiro fica com sete vagas na Libertadores: seis no Brasileirão e um na Copa do Brasil", escreveu a CBF em uma série de posts na rede social. 

A informação surpreende quem esperava apenas uma vaga extra para o Brasil. Até este domingo, havia a expectativa de que o número de participantes na Libertadores subisse para 44 e que o país ganhasse apenas um dos postos adicionais. Durante a semana, inclusive, a CBF chegou a falar abertamente em um G5, que acabou não se confirmando. 

Agora, a Libertadores pula de 38 para 44 times. A fase de grupos segue intacta, com 32 equipes em oito grupos de quatro. A fase preliminar, no entanto, será inchada para comportar os seis novos participantes. Além do Brasil, a Argentina, o Chile e a Colômbia também ganharam uma vaga cada com as mudanças.

Além disso, o campeão da Sul-Americana também passa a entrar direto na fase de grupos e não tira uma vaga do país do time campeão. Assim, se Chapecoense ou Coritiba, ainda vivas no torneio deste ano, conseguirem o título continental, o país pode ir a oito clubes na próxima Libertadores. 

O desfecho da reunião em Bogotá ainda não foi oficializado pela Conmebol, que deve ratificar outras mudanças. A principal delas é a implantação da final em jogo único e em campo neutro, que ainda não foi confirmada. "Estamos estudando. Existe sim a possibilidade mas não está confirmado ainda. O trabalho que está sendo executado é de ter uma final que possa chamar mais atenção e render para os clubes", disse Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da FPF, em entrevista ao Sportv.  

O cartola foi um dos dois representantes brasileiros na reunião. O outro foi Fernando Sarney, membro do Comitê Executivo da Fifa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos