Felipão detona Luxemburgo e nega manipulação de jogos na China

Do UOL, em São Paulo

  • Xinhua/Liu Dawei

    Felipão diz que comentário de Luxemburgo é 'ridículo' e que prejudica imagem de brasileiros na China

    Felipão diz que comentário de Luxemburgo é 'ridículo' e que prejudica imagem de brasileiros na China

Luiz Felipe Scolari criticou duramente Vanderlei Luxemburgo pelas declarações dadas sobre suposta manipulação de jogos na China. Na segunda-feira (03), Luxa disse ao "Sportv" que as partidas dos campeonatos locais eram "arranjadas", o que irritou o treinador do Guangzhou Evergrande. Em entrevista à "ESPN Brasil", Felipão negou que haja 'jogos combinados' e classificou como "absurdo" o comentário do colega de profissão.

"Acho totalmente absurdas as palavras do Vanderlei, totalmente infundadas. Estamos há um ano e meio trabalhando aqui e podemos dizer que conhecemos algumas situações e nunca se ouviu se falar nestes detalhes além do normal. É uma situação um pouco estranha, absurda, todos no clube estão chateadíssimos", disse Felipão.

Para o treinador, as declarações de Vanderlei foram usadas como uma forma de justificar o seu insucesso no Tianjin Quanjin, clube da segunda divisão do país que o demitiu.

"Ele pode ter tido algum problema de relacionamento, mas não se transfere essa situação que o Vanderlei possa ter vivido há coisas que podem ter acontecido há 40, 50 anos. Neste momento é impossível de se viver isso. A federação cuida do campeonato. Na minha opinião, é uma justificativa muito falha para justificar o que não foi conseguido. Eu posso dizer que no meu clube tenho um ambiente muito bom. Justificar que o futebol é isso ou aquilo é um absurdo", afirmou Felipão. 

Scolari acrescentou que o comentário de Luxemburgo prejudica a imagem dos atletas brasileiros na China. "Começam a ter certo preconceito com os brasileiros. Por comentários infundados, são portas que se fecham. (Foram acusações) totalmente absurdas, achamos ridículas. Foi uma situação que ficou muito ruim para todo mundo", disse o treinador, que acha que as declarações de Vanderlei vão causar estragos na relação do futebol chinês com os brasileiros.

"Vai causar um estrago sim. Os nossos tradutores já estão colocando para a gente que comentaristas de futebol daqui estão falando que o brasileiro vem com o intuito de ganhar dinheiro aqui, quando na semana passada a conotação que davam é que nunca tiveram jogadores como Paulinho e Goulart, principalmente o Paulinho pela forma de jogar", disse citando dois de seus jogadores no Guangzhou Evergrande.

"É uma porta que se fecha a jogadores treinadores, que não precisaria. O Cuca mesmo ganhou dois títulos aqui, outros saíram bem. É uma situação que não se conhece, não é verdadeira pelo que conversamos com os nossos dirigentes. Temos que abrir as portas, não fechar", disse.

Apesar do tom ácido na resposta a Vanderlei, Felipão evitou fazer críticas ao trabalho do técnico."Não (é ultrapassado). Ele é um dos melhores treinadores do Brasil. Sabe como trabalhar como jogador dentro e fora do campo. Ele é muito bom treinador, mas às vezes por estar pressionado, por não estar trabalhando, não ter ganho um ou outro título, fica um pouco preocupado", disse Felipão, que teve o raciocínio interrompido por queda na ligação telefônica.

Depois, completou. "Ele trabalha bem, mas em um ou outro momento não vai conseguir títulos. Mas volto a dizer que não compactuo em nada com o que foi colocado por ele", disse.

Felipão disse ainda que o futebol chinês, aos poucos, tem melhorado a estrutura de trabalho e em alguns anos poderá estar em um melhor nível do que o atual. O próprio treinador comentou que tem conversas com representantes da federação para ajudar neste processo.

"Já estive com o presidente da federação, já dei meu ponto de vista. É preciso colocar campeonatos sub-17, sub-19, onde surgirá o futuro da China. Mas hoje não temos campeonatos destas categorias. Eles estão trabalhando. Não é em um dia que vai mudar toda uma situação", disse.

"Vive-se muito bem aqui na China, somos tratados muito bem. A amizade, carinho... o povo chinês é muito educado. Eles são inteligentíssimos. Você faz um treinamento diferente e eles pegam em 5 minutos. Eles têm potencial muito grande", completou.

Luxemburgo comentou sobre futebol chinês

A irritação de Felipão teve como origem a entrevista de Vanderlei Luxemburgo ao programa Bem, Amigos, do Sportv, na última segunda-feira. Na ocasião, Luxemburgo não mediu palavras na hora de criticar a corrupção constatada por ele no futebol chinês, dizendo que a segunda divisão do Campeonato Chinês estava definida "para entregar o jogo", com a conivência dos dirigentes.

"A conversa lá é paralela. Estou dizendo o que o meu presidente (Shu Yuhui) falou para mim. No segundo turno, nós tínhamos que avançar porque 'os jogos estão todos prontos'", afirmou o treinador

"Nos anos anteriores, um monte de gente foi presa (na China). Para o futebol chinês avançar, precisa parar com a corrupção dentro do próprio futebol chinês", declarou também. Eu queria voltar à china, porque acho que a China é o futuro do futebol. Chegar lá e pegar um time na primeira divisão é fácil, mas eu queria marcar um espaço dentro do futebol da China", acrescentou.

O técnico brasileiro também deu sua opinião sobre o desempenho ruim e culpou problemas internos com um empresário local, ex-jogador do clube, como responsáveis pela falta de resultados positivos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos