Afastamento de Felipe, ex-Fla e Corinthians, gera polêmica no Bragantino

Bruno Thadeu e Vanderlei Lima

Do UOL, em São Paulo

  • Facebook/Felipe Paredão

    Goleiro foi afastado no fim de setembro. Diretoria diz que proposta de fora mexeu com goleiro

    Goleiro foi afastado no fim de setembro. Diretoria diz que proposta de fora mexeu com goleiro

O goleiro Felipe foi afastado do elenco do Bragantino, que disputa a Série B do Brasileirão. O motivo do desligamento causa divergências dentro do clube de Bragança Paulista.

O atleta declarou ao UOL Esporte que seu desligamento ocorreu no fim de setembro após pedido do técnico do time, Marcelo Veiga. O treinador nega ter sido o responsável e informa que a ordem partiu da diretoria.

Já a diretoria do Bragantino comunica que decidiu sacá-lo do grupo porque o goleiro tinha intenção de deixar o clube.

"Eu não pedi para sair e até agora eu não sei o que aconteceu. Ninguém explicou, não foi me passado nada. A única coisa que foi passado para mim é para eu não aparecer no clube e que foi opção do treinador Marcelo Veiga. Não briguei com ele, não aconteceu nada essa ordem. Veio do próprio Marcelo Veiga. Não foi da direção não", disse Felipe, que tem contrato até o fim do ano.

"Sinceramente eu não sei o que aconteceu até agora", acrescentou o goleiro de 32 anos, que era o capitão da equipe.

Marcelo Veiga nega ter determinado o afastamento de Felipe e diz que reintegraria o atleta caso a diretoria aceite.

"Foi a pedido do presidente [desligamento de Felipe]. Parece que havia um negócio [com clube do Irã]. Não sei se avançou a negociação, mas ficou a minha decisão de falar 'libera ou não'. A gente acabou liberando, mas ele está fazendo falta. Nós não temos mais goleiros. A gente está trabalhando para caramba e não estamos conseguindo transformar em resultados", comentou Veiga.

"Se deixássemos o Felipe aqui com uma proposta melhor e ele descontente é melhor ele ir né? Essa foi a opinião que eu dei para o presidente e o pensamento do presidente foi a mesma que a minha. Agora se houve o acerto ou não, aí eu não sei", continuou.

Diretoria comenta afastamento do goleiro

Presidente do Bragantino, Marco Chedid deu sua versão sobre o caso.

"Eu não queria entrar no detalhe porque eu não vou atrapalhar a vida de ninguém. O Felipe é um baita goleiro. Essas coisas acontecem no futebol. Não tem nada com o Marcelo Veiga. O que aconteceu foi o seguinte: ele não foi sacado do time. Ele chegou de viagem de Criciúma e houve uma conversa com o Robalinho [empresário do atleta] e o Felipe disse que não estava satisfeito, não estava motivado. Aí eu falei: 'Não está motivado? Então vamos sentar e conversar. Vamos resolver isso'. Então foi uma opção do jogador. Isso é claro".

"Não foi afastamento. O que motivou isso, é uma dedução minha: houve essa proposta e mexeu com a cabeça do Felipe. Mas o Felipe é meu amigo. A proposta do Irã deve ter mexido com a cabeça dele".

Ao UOL Esporte, Felipe declarou: "Não procede essa informação de interesse do Irã. Eu ainda tenho contrato com o Bragantino e quero acertar isso para resolver minha situação".

Empresário de Felipe, Marcelo Robalinho também negou a versão de Chedid.

"Teve uma proposta do Irã e uma consulta da Índia, mas isso foram coisas que apareceram depois [do afastamento]", disse o empresário.

"O Felipe é funcionário do clube e até o presente momento não houve nenhuma procura do Bragantino para rescindir o contrato do atleta e que diante dos maus resultados o Felipe foi procurado por outros atletas do grupo pedindo que ele seja reintegrado".

Em meio à polêmica, o Bragantino corre risco de cair para a Série C. O time paulista está na zona de rebaixamento.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos