Buffon falha feio, mas pênalti de Sergio Ramos salva Itália de derrota

Do UOL, em São Paulo

Dos dois maiores nomes de Itália e Espanha foram decisivos no empate entre as seleções nesta quinta-feira, em partida válida pela segunda rodada das Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo de 2018. De um lado, Buffon falhou feio ao furar um lance e entregar de bandeja para Vitolo marcar. Do outro, Sergio Ramos se precipitou ao cometer um pênalti já no final do jogo – bem convertido por De Rossi. Com os erros dos capitães, o confronto no Juventus Stadium terminou empatado por 1 a 1.

Com a igualdade no placar, Itália e Espanha chegam apenas ao quarto ponto em dois jogos disputados e, hoje, não estariam classificadas diretamente para o Mundial na Rússia. Isso porque Albânia, com 100% de aproveitamento, lidera o Grupo G. Os espanhóis, pelo saldo de gol, são segundo, e os italianos estão no terceiro lugar.

BUFFON ENTREGA GOL

REUTERS/Stefano Rellandini
Furada de Buffon resultou no gol anotado pelo espanhol Vitolo

Aos 10min do segundo tempo, Busquets tentou um lançamento em profundidade para Vitolo, que ganhou do zagueiro na corrida, mas viu Buffon deixando o gol para tentar o corte. Ao sair da grande área, o goleiro da Juventus tentou cortar com os pés, mas furou a bola e o atacante do Sevilla ficou sozinho para completar o lance.

SERGIO RAMOS COMETE PÊNALTI NO FIM

AP/Antonio Calanni
Sergio Ramos chega atrasado e comete pênalti em Éder

Aos 35min da etapa final, quando a vitória espanhola já parecia encaminhada, foi a vez do capitão Sergio Ramos falhar. Em um lance rápido, Éder deu um tapa na bola e o zagueiro do Real Madrid chegou atrasado, derrubando o atacante de forma clara. O juiz ainda ficou em dúvida, mas, depois de consultar o auxiliar, apontou para a marca do pênalti. Dois minutos depois, De Rossi, que foi homenageado pelo 107º jogo pela seleção italiano, cobrou com perfeição para deixar tudo igual no placar.

BAIXAS NO 1º TEMPO

AFP / GIUSEPPE CACACE
Montolivo saiu da partida com dores no joelho esquerdo

Itália e Espanha sofreram com baixas logo no primeiro tempo de jogo. Primeiro, Jordi Alba sentiu um problema muscular e teve que ser substituído. Aos 22min, o lateral esquerdo do Barcelona deu lugar ao zagueiro Nacho Fernández, do rival Real Madrid. Já pelos italianos, quem não aguentou ficar em campo foi Montolivo, que sentiu dores no joelho após uma dura chegada de Sergio Ramos. Bonaventura entrou em seu lugar aos 29min.

ESPANHA DOMINA A POSSE DE BOLA

AFP / Marco BERTORELLO
Buffon precisou ficar atento durante todo o primeiro tempo

Julen Lopetegui, técnico da Espanha, manteve a equipe com as mesmas características dos últimos anos. A posse de bola foi toda dos visitantes (79% no primeiro tempo), que dominaram as ações do jogo, mas criaram poucas chances reais de perigo ao gol defendido por Buffon. Piqué teve duas boas oportunidades pelo alto, mas em uma mandou para fora e na outra cabeceou nas mãos do goleiro. A Itália chegou apenas uma vez ao ataque, mas sem assustar De Gea. Depois de tomar o gol, os italianos até se arriscaram mais, mas pouco produziram.

MAESTRO DE VOLTA

AFP / MARCO BERTORELLO
Iniesta voltou a ser titular com a camisa da Espanha

Recuperado de uma lesão no joelho, Iniesta voltou a jogar pela seleção espanhola. Titular, o meio-campista foi participativo na etapa inicial, com quase todos os lances passando pelo seu pé, mas não conseguiu criar chances claras de gol para os atacantes da equipe.

FICHA TÉCNICA

ITÁLIA 1 X 1 ESPANHA
 
Data: 06 de outubro de 2016, quinta-feira
Local: Juventus Stadium, em Turim (ITA)
Horário: 15h45 (de Brasília)
Árbitro: Dr. Felix Brych (ALE)
Assistentes: Mark Borsch e Stefan Lupp (ALE)
Cartões amarelos: Busquets, Diego Costa, Sergio Ramos e Vitolo (Espanha); Parolo e Bonaventura (Itália)
Gol: Vitolo, aos 10min do 2º tempo; De Rossi, aos 37min do 2º tempo
 
ITÁLIA: Buffon; Barzagli, Bonucci e Romagnoli; Florenzi, Montolivo (Bonaventura), De Rossi, Parolo (Belotti) e De Sciglio; Éder e Pellè. Técnico: Giampiero Ventura
 
ESPANHA: De Gea; Carvajal, Sergio Ramos, Piqué e Jordi Alba (Nacho Fernández); Busquets, Koke, Iniesta; Vitolo (Thiago Alcântara) e Diego Costa (Morata). Técnico: Julen Lopetegui

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos