Gol 300, suspensão e cotovelada: Neymar volta a ser protagonista na seleção

Dassler Marques

Do UOL, em Natal (RN)

De uma só vez, Neymar atingiu duas importantes marcas nesta quinta-feira (6), na goleada do Brasil por 5 a 0 sobre a Bolívia, pelas Eliminatórias da Copa. Ao abrir o placar na Arena das Dunas, em Natal (RN), o craque chegou ao 300º gol oficial da carreira e tornou-se o quarto maior artilheiro da seleção brasileira.

Melhor jogador em campo diante da Bolívia, Neymar ultrapassou Zico na artilharia histórica da seleção. Ele chegou a 49 gols marcados pelo Brasil em 73 jogos - um a mais que o ídolo do Flamengo em 71 partidas.

Agora, Neymar está atrás apenas de três campeões mundiais na artilheria da seleção: Pelé, com 77 gols (91 jogos); Ronaldo, que tem 62 gols (98 jogos); e Romário, com 55 gols (70 jogos).

Suspensão e cotovelada

Leo Correa/AP
Após levar cotovelada, Neymar deixou o gramado da Arena das Dunas sangrando

Apesar das importantes marcas individuais, Neymar voltou a vacilar no quesito disciplinar. Ainda no primeiro tempo, ele foi punido com um cartão amarelo e está suspenso mais uma vez nas Eliminatórias.

Na próxima partida, contra a Venezuela, na próxima terça (11), será a quarta vez em dez rodadas de Eliminatórias que Neymar desfalcará a seleção brasileira devido a indisciplinas. 

Na etapa final, Neymar continuou apresentando seu recital particular e transformou-se de vez em alvo de pancadas e botinadas dos jogadores bolivianos. Numa das ocasiões, ele levou uma cotovelada que o tirou da partida.

Duk entrou na dividida com o braço levantado e o acertou em cheio o rosto do craque brasileiro, que ficou sangrando. Após alguns minutos sendo atendido no gramado, com a gola da camisa marcada de sangue, Neymar deu lugar a Willian e saiu ovacionado pelo público na Arena das Dunas. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos