Pelé e Maradona? Em ataque perfeito, Guardiola ficaria com Lionel Messi

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO/LLUIS GENE

Pep Guardiola compareceu ao lançamento do livro de Joan Cruyff e demonstrou mais uma vez toda a sua admiração ao ídolo, que morreu há seis meses vítima de câncer. Além disso, no entanto, o treinador do Manchester City disse discordar com Cruyff em ponto que envolve Lionel Messi.

Em entrevista ao jornal inglês The Guardian, Guardiola comenta a parte da autobiografia de Cruyff em que é citado o ataque perfeito com Maradona e Pelé. O ídolo holandês tiraria Messi do time.

"Se fosse eu, eu ficaria com o Messi. Mas eu falei com Johan muitas vezes sobre o Messi e você não pode imaginar o quanto ele admirava o Messi, como gostava dele, como amava ele", comentou.

Pep Guardiola ainda reforçou sua admiração por Cruyff. "Ele era único. Totalmente único. Sem ele eu não estaria aqui. Eu tenho certeza que é por ele que eu estou aqui no Manchester City agora e antes no Barcelona e no Bayern de Munique".

O treinador do City também comentou sobre sua equipe e como fará para a equipe inglesa ser campeã. "Nesta temporada, para sermos campeões, eu preciso que meu time tenha posse de bola. Você pode perder posse, mas é mais provável que você perca se você tiver menos posse. Vamos fazer o que acreditamos e eu acredito em posse de bola. Eu sei que todo mundo quer copiar o vencedor, mas no futebol, ninguém vence para sempre", analisou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos