Nem tão Safadão assim. Com gafes e timidez, Firmino tenta mudar de imagem

Dassler Marques

Do UOL, em Natal (RN)

  • Pedro Martins/MoWa Press

Roberto Firmino, que arrancou gritos de "vai Safadão" na Arena das Dunas, em Brasil 5 x 0 Bolívia na quinta-feira, não é lá tão extrovertido como o cantor Wesley Safadão. Um de seus desafios fora de campo tem sido, justamente, evoluir em relação a isso. No relacionamento com imprensa e patrocinadores, Firmino tem se pautado pela timidez e por algumas gafes cometidas. 

A mais recente delas, por exemplo, irritou a Adidas, sua fornecedora de material esportivo. O atacante foi a um show e publicou fotos com um boné da Nike, maior rival de sua patrocinadora, o que deixou o contrato que estava vigente em risco. As arestas, porém, acabaram aparadas.

No Instagram, há dois anos, Firmino chegou a publicar foto que, acidentalmente, expunha intimidades de sua esposa. Em outro momento, realizou uma tatuagem em alemão com uso do Google Tradutor e errou a frase escolhida. 

Já pela seleção, em entrevista coletiva, se confundiu ao ser perguntado "como via o futebol brasileiro após o 7 a 1". A resposta deveria ser uma análise sobre o Brasil do ponto de vista de quem vivia na Alemanha, mas ele declarou algo como "tenho uma televisão que passa os canais brasileiros". 

Recentemente, o estafe de Roberto Firmino resolveu trocar sua assessoria de imprensa. Um dos diagnósticos é que o atacante comparado a "Wesley Safadão" por seu coque é excessivamente tímido nas abordagens de fãs, patrocinadores e jornalistas. Por isso, ele normalmente costuma recusar entrevistas exclusivas, por exemplo. Mesmo assim, surpreendeu, e muito, quando cantou após Brasil 5 x 0 Bolívia na Arena das Dunas, em Natal. Uma de suas inspirações pode vir, justamente, do cantor, de quem é fã declarado e a quem costuma imitar em comemorações de gols. 

O fato é que, independentemente disso tudo, o atacante vive ascensão e Tite já se deu conta. Sob o comando de Jürgen Klopp no Liverpool-ING, ele explodiu: só na atual temporada, tem quatro gols e três assistências em oito jogos disputados. Na seleção brasileira, além de quatro gols anotados durante o período com Dunga, "estreou" com gol diante da Bolívia aos olhos do novo treinador. "Vai Safadão". 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos