Piqué se revolta com polêmica e diz que deixa seleção espanhola após 2018

Do UOL, em São Paulo

  • Gent Shkullaku/AFP

    Camisa usada por Piqué estava com as mangas cortadas e gerou polêmica

    Camisa usada por Piqué estava com as mangas cortadas e gerou polêmica

O zagueiro Gerard Piqué anunciou neste domingo (9), após a vitória por 2 a 0 da Espanha sobre a Albânia, pelas Eliminatórias Europeias, que deixará a seleção após a Copa do Mundo de 2018. Ele se mostrou muito irritado com uma polêmica nascida de um boato na internet envolvendo a camisa que ele usou na partida.

"Já tentei de tudo, mas já não aguento mais. Isso que aconteceu hoje, o negócio das mangas, foi a gota d'água. Conseguiram me fazer perder a alegria de estar aqui. Depois da Copa, vou estar só com 31 anos, mas vou deixar a seleção", disse o atleta do Barcelona.

Piqué jogou com uma camisa cujas mangas estavam cortadas. Nas redes sociais, apareceram rumores de que o jogador teria feito o corte para eliminar um detalhe que aparece nas mangas da camisa, com as cores da bandeira espanhola (amarelo e vermelho).

Porém, como a própria federação espanhola mostrou após a partida, o detalhe com as cores da bandeira só existe nas camisas de mangas curtas, e Piqué cortou uma camisa de mangas longas, no qual as cores amarelo e vermelho não apareceriam de qualquer maneira.

RFEF/Divulgação
Camisa de mangas longas não tem detalhes em vermelho e amarelo

O caso gerou polêmica porque o jogador do Barcelona é um conhecido defensor de uma consulta popular para que a população da Catalunha decida se quer se declarar independente da Espanha.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos