Casemiro diz que 'faltam anos' para Neymar ser como Cristiano Ronaldo

Do UOL, em São Paulo

  • Sergio Perez/Reuters

Parceiro de Neymar desde as seleções de base do Brasil, o volante Casemiro afirmou que o camisa 11 do Barcelona ainda está distante do nível de Cristiano Ronaldo. Em entrevista à rádio Onda Cero nesta terça-feira (11), o meio-campista ex-São Paulo exaltou o português e disse que ele será eleito o melhor do mundo ao final do ano.

"Neymar é um grande jogador e estando do lado do Barcelona é um pouco complicado [de enfrentar]. Mas tenho ele ao lado pelo Brasil, o vejo como um companheiro", disse Casemiro. "Acredito que Neymar tem tudo para chegar [ao nível de CR7], mas o que Cristiano fez no futebol nos últimos 10 anos é uma coisa para lembrar por toda a vida. Neymar está fazendo há três, quatro anos, Cristiano está fazendo há 10 anos, tem que valorizar isso".

"​Para mim, [Cristiano] vai ganhar [a Bola de Ouro] outra vez, porque venceu a Liga dos Campeões e a Eurocopa na temporada passada", completou. 

Especial: como o tímido Casemiro, abandonado pelo pai, virou rei no Real Madrid e fundamental para a seleção brasileira

O volante também falou da recuperação da contusão que sofreu em setembro, que o deixou de fora dos jogos do Brasil nas eliminatórias. 

"Estou trabalhando para voltar o quando antes. Por mim, voltaria amanhã, mas é uma lesão um pouco complicada. Temos tido má sorte com as lesões. Marcelo, agora Modric e Sergio Ramos", comentou.

Peça crucial na reviravolta dentro do clube desde que Zidane assumiu como técnico, Casemiro minimizou sua ausência entre os titulares e explicou que há nomes que podem suprir sua ausência no elenco do Real.

"O Real Madrid não muda sua forma de jogar se eu não estou. Outro dia, por exemplo, jogou o Kroos. Não tem nenhum problema para jogar nesta posição. Suas características são diferentes das minhas, mas o jogo não muda", afirmou.

O brasileiro aproveitou a oportunidade para elogiar o trabalho do treinador francês, que apostou na sua titularidade e elevou seu patamar dentro do time do Real e do futebol mundial.

"Sempre me disse que se eu seguisse trabalhando, que ia ter minha oportunidade. Sempre foi muito sincero comigo. Zidane jogou futebol, sabe o que é estar do lado do jogador, sabe que tem que falar e fala o que é justo. Fala como jogador com a gente no pessoal, mas em campo ele fala como treinador", concluiu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos