Por que o diretor apadrinhado por Andrés planeja deixar o Corinthians

Danilo Lavieri e Ricardo Perrone

Do UOL, em São Paulo

  • Rodrigo Gazzanel / Agência Corinthians

    Eduardo Ferreira, diretor-adjunto de futebol do Corinthians

    Eduardo Ferreira, diretor-adjunto de futebol do Corinthians

Eduardo Ferreira cogita deixar o cargo de diretor-adjunto de futebol do Corinthians em dezembro. Reclamando de fritura, ele já admite a pessoas próximas que entrega o posto assim que o Brasileirão tiver sua última rodada disputada.

Constantemente ligado às organizadas, Edu, como é conhecido, se diz vítima de perseguição. Desde a entrada de Andrés Sanchez na presidência, em 2007, é muito comum que a diretoria corintiana tenha membros que possuem ligação com as torcidas. Essa "sombra", no entanto, só pesa contra Edu neste momento.

Outro aspecto é o acúmulo de cargo. Edu tem a nomeação de "diretor-adjunto" sem que haja um diretor acima na hierarquia. Ele acumula as funções de Sergio Janikian, que era diretor e deixou o clube em maio, e de Edu Gaspar, que era gerente e foi para a seleção brasileira. Alessandro Nunes, coordenador, é seu único ajudante direto.

O presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, sabe da pressão exercida pelo Conselho e por torcedores em cima de Eduardo e também tem ciência de sua possível saída. Não à toa, mostrou nas últimas entrevistas que a culpa do fracasso alvinegro neste Brasileirão não pode ser de responsabilidade apenas da diretoria.

O dirigente citou mais de uma vez que a mesma comissão técnica que teve sucesso em times de 2011, 2012 e 2015 montou a equipe de 2016, sem citar diretamente o técnico Tite, que foi para a seleção, e seus auxiliares. Além disso, lembrou que parte da diretoria também era a mesma. Edu já era diretor quando a equipe foi campeã brasileira do ano passado.

Recentemente, Edu virou figura central em protestos das organizadas. Apadrinhado por Andrés Sanchez, ele foi chamado de "mongoloide" e ouviu gritos como "deixou a Gaviões para roubar o nosso Timão".

O UOL Esporte falou com Edu Ferreira, que não negou nem confirmou sua saída. Ele disse que está focado apenas em conquistar a vaga da Libertadores para o ano que vem e o título da Copa do Brasil. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos