Dispensado por Guardiola faz milagres, e Inglaterra empata com Eslovênia

Do UOL, em São Paulo

Ainda não foi desta vez que a Inglaterra recuperou o bom futebol dentro de campo. Nesta terça-feira (11), em partida válida pela terceira rodada das Eliminatórias Europeias da Copa do Mundo, a seleção inglesa teve muitas dificuldades e só não saiu com um placar negativo contra a Eslovênia porque Joe Hart, dispensado por Pep Guardiola do Manchester City, fez milagres para garantir um empate por 0 a 0 entre as equipes.

Com o empate sem gols, a Inglaterra chega aos sete pontos conquistados e continua na liderança do Grupo F, seguida de perto por Lituânia, vice-líder com cinco, e Eslovênia, com a mesma pontuação. Na próxima rodada, os ingleses encaram a Escócia, enquanto os eslovacos visitam Malta.
 
ROONEY NO BANCO
 
Reuters / Carl Recine
Wayne Rooney começou no banco de reservas da Inglaterra
 
Maior artilheiro da história da Inglaterra com 53 gols marcados, Wayne Rooney começou a partida no banco de reservas. Vaiado na partida contra Malta, Southgate, que fez sua segunda partida como técnico interino, optou por um esquema de jogo com dois volantes e três homens na criação (Lingard, Dele Alli e Walcott) - com Sturridge no comando do ataque.
 
Apesar de ser um dos grandes ídolos dessa geração inglesa, Rooney não vive boa fase também no Manchester United, onde também não foi titular nas últimas três partidas realizadas pela equipe, o que contribuiu pela opção de Southgate. Ele também não marca um gol há 12 partidas nesta temporada.
 
INGLATERRA TEM POSSE DE BOLA, MAS ESLOVÊNIA É QUEM ASSUSTA
 
Reuters / Carl Recine
Kurtic carimbou a trave de Hart no primeiro tempo
 
A seleção inglesa até teve mais posse de bola, mas sofreu muito problemas na armação das jogadas na etapa inicial. Lingard, Delle Ali e Walcott pouco apareceram para o jogo, deixando, consequentemente, Sturridge muito isolado no ataque. Já a Eslovênia fez um primeiro tempo correto: se fechava atrás, não corria riscos e era muito perigosa quando contra-atacava. Não terminou na frente por azar de Kurtic. Após jogada de velocidade pela direita, o volante ficou com a sobra na entrada da área e bateu com estilo, tirando de Hart, mas explodindo na trave esquerda do goleiro inglês.
 
PRESSÃO ESLOVENA E MILAGRES DE HART
 
Reuters / Carl Recine
Hart provou que mantém o alto nível mesmo atuando pelo Torino
 
Com uma blitz inicial, a Eslovênia não deu chance da Inglaterra respirar na volta do intervalo. Com apenas dois minutos jogados, a dona da casa teve três grandes chances de gol. As duas mais perigosas só não balançaram as redes porque Hart fez duas ótimas defesas. Após Birsa desperdiçar a primeira, Cesar teve uma oportunidade em uma cobrança de escanteio, mas viu o goleiro do Torino mandar para linha de fundo. Na segunda cobrança, Kurtic desviou na primeira trave e o arqueiro operou um milagre, tirando a bola no ângulo.
 
Hart ainda brilhou mais uma vez aos 24 minutos, quando Ilicic aproveitou um passe errado de Henderson e saiu na cara do goleiro. O camisa 1 foi rápido para sair da meta e crescer na frente do atacante, que acabou parando em mais uma boa defesa do arqueiro.
 
INTERINO DEMORA PARA MEXER
 
Reuters / Carl Recine
Southgate será o técnico da Inglaterra até o final do ano
 
Apesar de ver a dificuldade da Inglaterra na etapa inicial, Southgate preferiu manter os titulares que entraram em campo e os manteve até os 16 minutos do segundo tempo. Mas se você pensa que ele optou por Oxlade-Chamberlain, Vardy, Rashfor ou Rooney, todos como opções no banco de reservas, se enganou. O técnico interino sacou Walcott, sumido em campo, e colocou Townsend. Sem ver nenhuma melhora na seleção, aí sim chamou Rooney, que entrou apenas aos 27min no lugar de Delle Ali. O atacante do Manchester United até melhorou a partida, e deu outro ritmo ao ataque inglês, mas não com tempo suficiente para tirar o zero do placar.
 
FICHA TÉCNICA
ESLOVÊNIA 0 X 0 INGLATERRA
 
Data: 11 de outubro de 2016, quinta-feira
Local: Estádio Sto?ice, em Ljubljana (Eslovênia)
Horário: 15h45 (de Brasília)
Árbitro: Deniz Aytekin (ALE)
Assistentes: Guido Kleve e Thorsten Schiffner (ALE)
Cartões amarelos: Birsa e Kronaveter (Eslovênia); Dier, Cahill e Sturridge (Inglaterra)
 
ESLOVÊNIA: Oblak; Struna, Samardzic, Cesar (Mevlja) e Jokic; Krhin (Nik Omladic), Kurtic, Verbic e Birsa (Kronaveter); Bezjak e Ilicic. Técnico: Srecko Katanec.
 
INGLATERRA: Hart; Walker, Stones, Cahill e Danny Rose; Henderson, Dier, Lingard, Dele Alli (Rooney) e Walcott (Townsend); Sturridge (Rashford). Técnico: Southgate.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos