Federação Espanhola tem plano para reverter adeus de Piqué à seleção

Do UOL, em São Paulo

  • Gent Shkullaku/AFP

A Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) fará de tudo para que o zagueiro Gerard Piqué não abandone a seleção do país após a Copa do Mundo de 2018, conforme o próprio jogador anunciou depois da vitória contra a Albânia.

Irritado com constantes vaias e críticas da torcida espanhola, que atingiram um outro nível após a polêmica das mangas da camisa cortadas no último domingo (9), o defensor perdeu a paciência e definiu quando se despedirá da seleção. Ao contrário do barulho das arquibancadas, no entanto, a federação pretende dar todo apoio possível ao atleta.

Segundo o "Mundo Deportivo", a RFEF tentará exaltar o jogador nos próximos dois anos e destacar sua importância para o time, com a finalidade de fazê-lo recuperar o desejo de defender a seleção. Para a entidade, Piqué foi tratado injustamente pela opinião pública e merece ter sua imagem resgatada.

Um dos defensores do zagueiro foi Ginés Meléndez, coordenador das categorias de base da Espanha e conhecedor do jogador desde o início de sua carreira. Ao canal "RAC 1", Meléndez admitiu que um esforço será feito para que Piqué mude de ideia. "Precisamos dele e estamos muito felizes que ele esteja conosco."

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos