Oswaldo pede demissão do Sport e será novo treinador do Corinthians

Danilo Lavieri, Dassler Marques e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em São Paulo e no Rio de Janeiro

  • Robson Ventura/Folhapress

O Corinthians está acertado com Oswaldo Oliveira. Campeão do Mundial de Clubes de 2000 no comando corintiano, o treinador deixou o Sport nesta terça-feira (11) para assinar vínculo com o clube do Parque São Jorge, possivelmente até dezembro de 2017. A saída do técnico da Ilha do Retiro foi anunciada pelo clube pernambucano em seu site. Ele comandará a equipe pela última vez nesta quarta (12). 

"O Sport Club do Recife comunica que o técnico Oswaldo de Oliveira pediu demissão e, nesta quarta-feira (12), comanda o Leão pela última vez na partida contra a Chapecoense. O Sport lamenta a decisão e agradece os serviços prestados. Até sexta-feira (14), o clube anunciará o novo treinador que já está apalavrado, faltando apenas a assinatura de contrato", diz o Sport em comunicado.

Aos 65 anos, Oswaldo foi uma escolha pessoal do presidente Roberto de Andrade, que ignorou apelos de alguns de seus aliados para que buscasse um treinador em melhor momento. A nove rodadas do fim do Brasileirão, o Sport comandado por ele se encontra na 16ª posição. Conforme o UOL Esporte publicou anteriormente, o Sport já procurava um sucessor para ele desde o começo da semana.

O dirigente, entretanto, despistou a respeito da contratação. Em entrevista nesta terça-feira à ESPN Brasil, Roberto de Andrade negou já ter acertado com Oswaldo, mas admitiu conversas e a preferência pelo treinador.

"Nunca escondemos de ninguém que tenho apreço pelo Oswaldo; acho que, o que o Corinthians necessita, ele tem os requisitos", disso o dirigente. "Conversei com o Oswaldo? Conversei com o Oswaldo. É o meu técnico preferido", completou.

Antes de ser informado a respeito do comunicado divulgado pelo Sport, Roberto de Andrade afirmou que o Corinthians respeitaria o fato de ele estar empregado. "Temos que respeitar. Ele está trabalhando", declarou Roberto - reconhecendo, porém, a possibilidade de acelerar o fim da passagem do técnico pelo Sport diante das conversas. "Tudo que estávamos conversando era para o final do ano."

Oswaldo é esperança da direção corintiana para levar o clube para a Copa Libertadores do próximo ano, seja pela Copa do Brasil ou Brasileirão. Ele irá passar pelo Parque São Jorge pela terceira vez na carreira. Além da passagem marcante em 2000, o treinador também dirigiu o Corinthians em 2004, sem sucesso. 

Antes de se definir por Oswaldo, a direção corintiana trabalhava com mais três possibilidades. Roger Machado foi consultado assim que deixou o Grêmio, mas alegou que não gostaria de assumir outra equipe neste ano. Além disso, era visto como inexperiente. O ex-presidente Andrés Sanchez defendia a contratação de Eduardo Baptista, mas ele se mostrou firme ao compromisso de um novo contrato com a Ponte Preta. Roberto de Andrade também via Dorival Júnior com bons olhos, mas pesou o vínculo com o Santos. 

Oswaldo de Oliveira havia sido cotado pelo presidente corintiano em duas ocasiões. Quando planejava a reposição de Mano Menezes, ele se dividiu entre Tite e o próprio Oswaldo, mas optou pelo primeiro. Já recentemente, antes de contratar Cristóvão Borges, também avaliou a possibilidade de tirar o comandante do Sport. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos