Com contas no vermelho, Porto deve se desfazer de jogadores em 2017

Do UOL, em São Paulo

  • Max Rossi/Reuters

    Dirigente admite descumprimento de fair play financeiro, mas descarta elenco fraco

    Dirigente admite descumprimento de fair play financeiro, mas descarta elenco fraco

A administração do Porto admitiu nesta quarta-feira (12) que as contas do clube estão em situação financeira ruim, com contas no vermelho. Por isso, deverá atuar sob supervisão da Uefa por conta do fair play financeiro da entidade europeia.

"Podíamos estar falando de contas positivas porque tivemos propostas para a venda de Herrera, Danilo e André Silva que daria um total de 95 milhões de euros (cerca de R$ 335 milhões). Isso faria com que as contas ficassem equilibradas", explicou Fernando Gomes, administrador do clube, segundo o jornal português A Bola.

Segundo o dirigente, o Porto não tem cumprido o fair play financeiro da Uefa e pode ser acionado pela entidade. Os dois lados já se reuniram para discutir os investimentos no elenco e a amortização de dívidas – inclusive, segundo o próprio Fernando Gomes, o abatimento nos custos do plantel "que tem sido altíssimos".

"São os piores resultados da história do clube devido à diminuição da venda de jogadores, mas foi esta a política assumida pela administração e pela equipe técnica", afirmou. A ideia do administrador é baixar os custos do elenco, atualmente em 100 milhões de euros (mais de R$ 350 milhões), para 20 milhões de euros (mais de R$ 70 milhões) na próxima temporada.

O dirigente, porém, garante que a drástica redução de investimentos "não vai tirar competitividade da equipe". "Sabíamos que os resultados seriam estes, mas a administração e equipe técnica assumem que a venda destes jogadores seria um duro golpe na qualidade do plantel", reconhece.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos