Tite elogia Venezuela e destaca intensidade para neutralizar adversários

Do UOL, em São Paulo

O Brasil venceu a Venezuela por 2 a 0 nesta terça-feira (11), em jogo fora de casa pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018. E um dos pontos fortes da seleção brasileira no confronto em Mérida foi a pressão sobre os venezuelanos, que tiveram poucos momentos de liberdade no ataque.

Exemplo do sufoco foi o gol marcado por Gabriel Jesus logo aos 7 min do primeiro tempo, em saída de bola errada do goleiro Hernández – o atacante aproveitou e tocou por cobertura para marcar.

Em campo, Tite apostou na marcação da saída de bola para pressionar. Assim, evitava que a bola chegasse a nomes como Peñaranda e Rondon, principais referências ofensivas da equipe comandada por Rafael Dudamel.

"Estes jogadores da frente… A colocação da Venezuela, a classificação é enganosa", disse Tite. Os venezuelanos estão na lanterna das Eliminatórias Sul-Americanas, com dois pontos em dez partidas – a Bolívia, nona colocada, tem oito pontos, seis a mais que sua principal perseguidora.

Para evitar a bola no ataque da Venezuela, Tite apostou na intensidade da seleção brasileira. O treinador reconhece que não é possível neutralizar 100% das opções ofensivas da equipe adversária, mas é preciso manter um nível alto de exigência e concentração.

"Tu não consegue, em jogos de alto nível, ter 90% de superioridade. Não vai ter. Normalmente, dois terços (do tempo) sendo melhor, tendo mais oportunidades, a tua possibilidade de ganhar é muito maior", diz Tite. "A busca é desde o início", acrescentou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos