Valdivia levou comissão do Palmeiras para intermediar a própria contratação

Pedro Lopes

Do UOL, em São Paulo

  • Leandro Martins/Frame/Frame/Estadão Conteúdo

    Valdívia treina no Palmeiras. Meia passou pelo clube em 2006 e saiu 2008. Depois, voltou em 2010

    Valdívia treina no Palmeiras. Meia passou pelo clube em 2006 e saiu 2008. Depois, voltou em 2010

Na Justiça, Valdivia cobra R$ 166 mil do Palmeiras – a quantia, entretanto, corresponde apenas a uma parte de um contrato de R$ 1,8 milhão, referente a comissão pela intermediação na contratação de um jogador pelo alviverde. O atleta em questão, entretanto, é o próprio Valdivia, que recebeu através de sua empresa por intermediar sua própria contratação.

O Palmeiras firmou acordo com a empresa Valdivia Sports em 2010, estabelecendo que pagaria à empresa R$ 1,84 milhão. "A Valdivia Sports auxiliou na transferência do citado atleta, bem como intermediou a negociação entre o Palmeiras e o Valdivia", diz o acordo, que previa pagamento parcelado, que acabou não sendo cumprido.

A Valdivia Sports é uma microempresa, que tem como razão social verdadeira Jorge Luis Valdivia Toro-ME. Ela conta com apenas um sócio, que também ocupa a posição de administrador – o próprio Valdivia.

Até o final de 2010, o objeto da empresa era, segundo registro na Junta Comercial de São Paulo, "Comércio varejista de artigos esportivos" e "prestação e administração de contratos de imagem e voz próprios e de terceiros". Em novembro, passou a incluir também "assessoria desportiva a clubes e atletas, inclusive em transferências nacionais e internacionais de atletas entre entidades de praticas desportivas e similares". A mudança ocorreu logo após a sua volta ao Palmeiras e a assinatura do contrato de comissão, em agosto do mesmo ano.

Pelo modelo escolhido, o meia chileno atuou diretamente e recebeu, através de empresa da qual é o único sócio, comissão por intermediar as conversas entre Palmeiras e ele próprio.

Reprodução
Contrato prevê pagamento por intermediação à empresa do próprio Valdivia

O UOL Esporte entrou em contato com o advogado do meia na tarde desta quinta-feira, mas ele não teve retorno até a publicação da matéria.

O Palmeiras, por sua vez, adota como política não comentar ações judiciais em andamento.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos