Torcedores da Inter detonam Icardi por causa de livro e jogador se desculpa

Do UOL, em São Paulo

  • AP/Antonio Calanni

 
Mauro Icardi não sai das manchetes dos jornais italianos. Desta vez, o jogador da Inter de Milão se envolveu em uma polêmica com a torcida da equipe italiana por conta de um episódio com a torcida relatado em sua autobiografia "Sempre avanti".

O episódio em questão é relato no livro e aconteceu após um jogo da Inter de Milão. Segundo Icardi, ele foi até a torcida, que gritava contra a equipe e deu de presente a um torcedor criança sua camisa, o que irritou os torcedores mais irritados com o desempenho da equipe. O jogador, então, encarou os chamados "ultras".

A autobiografia foi lançada recentemente e por conta dessa passagem, os torcedores soltaram uma mensagem pedindo que Icardi deixe a braçadeira de capitão para outro jogador "que mereça".

"Icardi, na medida em que estamos preocupados, você está acabado. Por que isso? Estamos horrorizados. O livro é ridículo e com respeito aos torcedores há apenas mentiras. Nós simplesmente queremos pedir esforço e honestidade ao time, enquanto ele nos mostra como figuras ameaçadoras que gravitam em torno do clube. Um indivíduo como este não merece a braçadeira de capitão.

Sobre o dia, seus próprios companheiros de equipe te puxaram para longe pelo pescoço para exigir uma atitude menos arrogante para com a torcida da Inter.

É patético para ler essas coisas que falam sobre nós. Ele fala sobre como ajudar crianças pequenas, então inventa um incidente que nunca aconteceu para fazer-se parecer superior a nós.

Não há mais desculpas. A Inter simplesmente não merece isso. Você está acabado com a gente. Você está feito. Te a braçadeira, seu palhaço. Sim, isso é o que exigimos", diz o comunicado dos torcedores.

Icardi ainda respondeu aos questionamentos da torcida dizendo estar indignado e decepcionado.

"Estou surpreso e desapontado. Eu simplesmente reportei o episódio com o contexto para expor as emoções do jogo e com o clima eu perdi a cabeça. Eu só queria expor a atmosfera daquele episódio. Eu ainda digo no livro que exagerei. Eu ainda digo no livro que eu usei palavras para ameaçar e que eu não deveria ter feito isso. Me desculpem pela confusão que foi criada, eu simplesmente recontei o incidente de memórias minhas. Eu nunca ofenderia a torcida. A braçadeira de capitão é a realização de meu sonho, a realização que dei para minha família. Eu sempre tento fazer gols porque eu amo a Inter. Espero que vocês entendam como são importantes e o quanto respeito vocês. Eu só peço uma coisa: fiquem com a Inter como sempre ficaram. Precisamos de vocês".

Quer receber notícias do Futebol Internacional de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.


 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos