TV: Leitura labial mostra inspetor avisando sobre impedimento no Fla-Flu

Do UOL, em São Paulo

O programa Esporte Espetacular da TV Globo mostrou uma reportagem neste domingo (16) em que realiza a famosa leitura labial durante a confusão na partida entre Flamengo e Fluminense na última quinta (13), quando o árbitro Sandro Meira Ricci parou o jogo por 13 minutos em indecisão sobre um gol de Henrique marcado pelo Flu no final da partida.

Assim que acabou o jogo, o Fluminense afirmou que entraria com pedido de anulação da partida vencida por 2 a 1 pelo Flamengo por conta de interferência externa. Logo depois, em diversas entrevistas, inclusive ao UOL, integrantes do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) ressaltaram que é preciso provar a possível interferência externa para que seja decidido sobre uma anulação. 

Em longa reportagem mostrando toda a confusão, são mostradas as falas de jogadores, árbitro, assistentes e ainda do inspetor de arbitragem Sérgio Santos, que entrou em campo durante a confusão.

"A TV sabe. A TV sabe que não foi", diz Sérgio Santos ao entrar pela primeira vez no gramado.

Antes disso, jogadores do Flamengo falam para Sandro Meira Ricci sobre "a TV mostrando que estava impedido".

A confusão só cresce e os jogadores do Fluminense protestam a todo momento. Henrique ressalta: "vai ter que explicar".

O tempo passa, a briga continua e o inspetor volta ao campo enquanto o bandeirinha Emerson Augusto de Carvalho relata o impedimento. "Presta atenção. Ainda tem gente aqui. Presta atenção. Agora está impedido. Não valeu. Está impedido", diz o auxiliar.

Sérgio Santos pede uma decisão de Sandro Meira Ricci. "Decide. Dá ou anula. O que você falou?", diz.

Sandro Meira Ricci segue sem mostrar o que fará e questiona o bandeirinha novamente. "Estava ou não impedido"?

O episódio termina com o impedimento sendo dado e o gol do Fluminense anulado no clássico.

STJD critica comunicação de juiz e vê "elemento robusto" por interferência

Depois da reportagem da TV, o presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) conversou com o UOL Esporte sobre o caso.

"O caso será analisado com muita cautela. Preciso ouvir todos. Entender tudo que aconteceu ali. Não pode haver aquela situação [conversa com o inspetor]. Ele só pode falar com o assistente", disse.

"Não deve haver esse tipo de comunicação, isso não pode. O árbitro não tem que falar assim, como aparece. Mas precisamos analisar. Interferência. A palavra a ser analisada é essa. Os árbitros precisarão se explicar. Vamos querer ouvir todos. Por que mudaram a decisão? O que levou a isso? Quando? Por que se comunicaram? Tudo isso", contou Ronaldo Piacente.

"A coisa está caminhando. Já é diferente de sexta, temos uma nova situação. Com certeza temos elementos mais robustos", explicou.

Quer receber notícias do Flamengo e do Fluminense de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos