Dia D para definir punições: Inter reúne brigões e promete atitude

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

Segunda-feira será importante para o Inter, não só dentro de campo. Além de ter a reapresentação dos jogadores agora fora da zona do rebaixamento após vencer o Flamengo por 2 a 1 no domingo, o Colorado se vê obrigado a tomar uma decisão complicada: estabelecer as punições a Anderson e William pela briga ocorrida na última sexta. E a direção não foge da responsabilidade de estabelecer parâmetros de cobrança a ambos. 

"O resultado de hoje (domingo) não muda em nada a punição que será dada. Não ajuda. A decisão será tomada observados critérios do fato. Amanhã (segunda-feira) daremos a notícia a vocês", explicou o vice de futebol Fernando Carvalho, que repetiu várias vezes durante sua entrevista coletiva que não adiantaria qualquer atitude do clube. 
 
Ainda no sábado, Fernando Carvalho foi quem tomou a frente das atitudes. Admitiu o problema com ambos, definiu como "lamentável" o ocorrido, mas garantiu que qualquer atitude só seria tomada no início da semana para garantir o foco no jogo contra o Flamengo. 
 
A torcida, porém, mostrou ter um lado. Antes da bola rolar diante do rubro-negro, os aficionados gritaram por William e proferiram palavrões contra Anderson. Ainda no sábado, organizaram um abaixo-assinado através da internet pedindo a demissão do meio-campista por justa causa. 
 
A justificativa para isso pode ser técnica ou mesmo financeira. O lateral direito, cria da base do Internacional, é um dos destaques do time e ainda está longe de ser um dos salários mais altos. Se esforça a cada jogo, é titular e importante para o time. Já Anderson recebe um dos maiores vencimentos mensais do grupo, disputa poucos jogos e em dois anos de Inter jamais foi titular. 
 
"A direção vai tomar um posicionamento, é uma situação deles, e vocês amanhã (segunda) saberão. Não pode haver interferência e repetição de um ato que acontece no treinamento. Em outros times, não vias de fato como chegou, mas acontece. Vamos administrar isso, a direção tomará um posicionamento, mas tudo em favor do trabalho", explicou o técnico Celso Roth. 
 

Relembre a briga

Anderson e William participavam de um treinamento de conclusão. Trocaram palavras enquanto passes eram realizados. O diálogo foi inaudível aos jornalistas que estavam distantes da meta que recebia conclusões. Foi quando Anderson, depois de desperdiçar um chute, se dirigiu até William e acertou-lhe um soco na boca. 
 
O lateral caiu e levantou-se com a boca sangrando. Tentou correr para revidar mas acabou contido por companheiros. Ambos deixaram a atividade, que já se encaminhava para o fim. William precisou passar por um procedimento odontológico e perdeu um dente com a pancada. 
 
Ambos foram afastados dos treinamentos até esta segunda quando o clube irá chamá-los e passar a punição. Posteriormente informar à imprensa e aos torcedores o procedimento. A tendência é que William receba uma punição salarial e Anderson, além da mesma pena, seja também afastado do grupo, passando a treinar separado dos demais jogadores. 
 
Quer receber notícias do Internacional de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.
 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos