Tite diz que Brasileirão influenciará convocação "na medida do possível"

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

O técnico Tite afirmou que levará em conta a disputa do título do Campeonato Brasileiro em sua convocação. De acordo com o treinador, no entanto, a opção em não levar jogadores dos times que disputam a taça acontecerá quando não houver prejuízo à seleção brasileira.

"Vou sempre considerar, humanamente e profissionalmente. Sem prejuízo à seleção e ao nosso objetivo de classificação. Mas vou ser na medida do possível coerente", afirmou, durante participação no "Bem, Amigos".

"Se tiver um lateral do Palmeiras e um do Atlético-MG, e eu já tiver um lateral convocado, vai o do Atlético. Mas a prioridade será sempre a seleção brasileira", continuou.

A próxima partida da seleção brasileira nas Eliminatórias acontecerá em 10 de novembro, contra a Argentina. O duelo será realizado no Mineirão. Atualmente, a equipe comandada por Tite está na liderança com 21 pontos, um a mais que o Uruguai.

Tite pensou em tirar Neymar contra Bolívia, mas desistiu

Durante participação no programa, Tite afirmou ter pensado em substituir Neymar no intervalo da partida contra a Bolívia. Com 4 a 0 no placar, o atacante já havia levado um cartão amarelo e, caso fosse expulso, ficaria de fora da partida contra a Argentina, duas rodadas mais tarde.

Na transmissão da Globo, na época, Casagrande criticou por diversas vezes a decisão de Tite de mantê-lo em campo. No programa, os dois voltaram a falar sobre o tema e o treinador da seleção brasileira afirmou ter pensado em substituí-lo – Neymar saiu apenas no meio do segundo tempo.

"Pensei 10 vezes em substituí-lo. O processo de maturidade tem que ser sentido na pele também. Falei para ele: Neymar, esquece, cara. No último terço do campo, vai para cima, vai para o drible, vai jogar. No primeiro, toca mais rápido, sai para o jogo, mas vai jogar. É um processo de maturidade que o atleta precisa passar, mas pensei (em substituí-lo)".

Sobre o futuro de Neymar, Tite afirmou que o jogador melhorará na relação com os adversários e que a tendência será que o número de cartões recebidos diminua.

"Ele vai melhorar em relação aos cartões. Tenho certeza que ele vai melhorar. Ele vai ter que absorver duas coisas: por ser um talento diferenciado, ele vai ser provocado e receber faltas constantemente. Ele vai ter que absorver". 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos