Flu fará treinos alternados no CT, que só estará 100% pronto em 2018

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

O Fluminense anunciou com muito orgulho a estreia do novo centro de treinamento na última semana, quando utilizou o local em dois dias. E será justamente assim que o clube usará o local. De maneira alternada com as Laranjeiras até o fim da temporada, quando chegará a 40% das obras. Em 2017, a tendência é que a frequência aumente ainda mais. O CT, porém, só estará totalmente pronto somente em 2018.

Para acelerar a mudança para o novo centro de treinamento, o Fluminense focou incialmente nas obras necessárias para receber os jogadores em dias de treinamento. Assim, fez dois campos impecáveis, além de estrutura de vestiários e uma piscina. A sala de musculação está pronta, mas ainda sem os aparelhos, o que dificulta o trabalho de maneira geral.

Até por isso, o Fluminense ainda não tem condições de realizar a mudança em definitiva. Os aparelhos de musculações só serão transferidos das Laranjeiras para a Barra da Tijuca quando a frequência das atividades no novo local seja maior. A previsão inicial é que isso ocorra em 2017, quando o ano se iniciará com 40% das obras completas.

Atualmente, a parte da obra que se encontra mais inacabada é o prédio principal, de seis andares. Ele está de pé, mas em sua totalidade no tijolo e cimento. Vale ressaltar que está totalmente dentro do prazo, já que prioridade foi tornar o local possível de receber o Fluminense para treinamentos.

Sendo assim, o Fluminense, que deverá passar a usar o CT diariamente em 2017, terá que conviver com obras por um ano, já que o local estará 100% concluído no fim de 2018. "É um cronograma maluco. Se formos pensar que aquela terra batida que viram aqui em 2015, hoje tem esses 100 mil metros quadrados. É uma emoção. Isso é fruto de um trabalho feito com uma equipe que se entregou muito", disse o vice-presidente de projetos especiais, Pedro Antônio.

Inicialmente estimado R$ 45 milhões, o centro de treinamento do Fluminense provavelmente será finalizado com uma redução nesse valor. A ideia é que o clube tenha gasto R$ 33 milhões no fim das obras. Atualmente, já foi investido R$ 24 milhões. Pedro Antônio fez o investimento e está recebendo do clube em várias parcelas. O Tricolor usou dinheiro da venda de Gerson, cotas de televisão e até ver de patrocínios.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos