Eurico promete 'faca no peito' de Crivella e avisa: 'Freixo é chance zero!'

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Bruno Braz / UOL Esporte

    Eurico Miranda declarou apoio a Crivella e repudiou Marcelo Freixo

    Eurico Miranda declarou apoio a Crivella e repudiou Marcelo Freixo

Em evento promovido pelo candidato à prefeitura do Rio de Janeiro Marcelo Crivella, os presidentes dos quatros clubes grandes da cidade estiveram presentes e, como não poderia deixar de ser, o vascaíno Eurico Miranda roubou a cena. Enquanto os demais dirigentes preferiram não manifestar sua preferência política, o cartola declarou apoio público ao senador do PRB, prometeu cobrá-lo com "faca no peito" e atacou Marcelo Freixo, pleiteador do PSOL na eleição:

"Freixo nenhuma chance! Nenhuma chance! Chance zero!".

No encontro, o presidente do Fluminense, Peter Siemsen, propôs uma parceria com a prefeitura para que os clubes utilizem as Vilas Olímpicas no treinamento e formação de seus atletas. Na avaliação dos dirigentes, tais locais são subaproveitados. Crivella disse ter gostado da ideia e prometeu a ação conjunta caso seja eleito. Foi aí que Eurico deu seu recado:

"Eu acho o seguinte, senador. A gente não vai pedir, não. Você tem a obrigação de fazer pelo seguinte: pelo que as nossas instituições representam. Eu falo da minha, mas sei que nas outras também têm. Na minha, eu tenho mais de 2 mil crianças que frequentam São Januário. Dessas 2 mil, vamos colocar 1.900 carentes. Eu tenho uma escola de primeiro e segundo grau dentro do Vasco  e não tenho nenhuma subvenção. O Peter tem toda razão, a ideia dele é excelente, mas temos que chegar e botar a faca no peito, porque amanhã você (Crivella) está eleito, a gente bota a faca no peito e é isso. Precisamos que você faça. Não podemos deixar. Discurso é discurso, mas na prática... Temos absoluta consciência do que nossas instituições representam".

Antes da "ameaça" a Crivella, Eurico Miranda, que já foi deputado federal, fez questão de manifestar seu repúdio a Marcelo Freixo, não admitindo nem mesmo quem optar por votos nulos ou brancos.

"Uma coisa eu quero dizer a todos que são do esporte: esse é o momento em que não temos que ver as qualidades que tem o futuro prefeito, o que ele fez, não fez... O momento é muito mais sério do que isso. É que tem uma coisa que, para mim, é muito clara nessa minha vivência toda política e no esporte: Freixo nenhuma chance! Nenhuma chance! Chance zero! E não pode ter uma situação de chegar e dizer assim: Não vou votar no Crivella e nem no Freixo. Eu vou ser muito objetivo: Não votar, é votar no Freixo. O Freixo representa tudo aquilo que é o oposto do que nós temos feito durante toda a nossa trajetória na vida em termos de clube", declarou.

Bruno Braz / UOL Esporte
Crivella ganha camisas de Flamengo e Botafogo de seus respectivos presidentes

Por fim, Eurico explicou os motivos de sua preferência política levantando como um dos pontos, ainda que de uma forma não muito clara, a polêmica envolvendo religião, tema que tem sido colocado constantemente em debate entre os candidatos:

"Eu sou e meu clube é de origem católica. Eu tenho uma capela dentro do clube. Agora, todas as vezes em que os evangélicos me solicitaram utilizar São Januário, tiveram as portas abertas e sempre terão. E isso não é de agora. Isso é histórico. Então, não me venha com essa história de discriminação. Ele (Freixo) representa todo um retrocesso. É algo que, efetivamente, só vem a prejudicar. Alguém que coloca que é contra a iniciativa privada e é a favor da iniciativa pública... Ele (Freixo) se esquece em relação aos clubes. Eu tenho 700 funcionários de emprego direto e mais de 2 mil de indireto. Sem falar nos outros. Isso é o que? Não pode ter ideologia. A ideologia tem que ser do clube, em defesa do clube. Ilustre senador, eu não quero fazer nenhuma pergunta, só quero fazer uma afirmação: o que eu puder fazer para que você tenha mais votos do que vai ter, você terá. E vou usar a máquina do Vasco", destacou.

No fim, os quatros dirigentes, além do presidente da Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj), posaram para fotos com Marcelo Crivella. O candidato recebeu camisas personalizadas de Botafogo e Flamengo. De acordo com Peter Siemens, a do Fluminense não foi entregue em respeito a normas do estatuto do clube. Já Eurico se saiu com um recado:

"Eu não trouxe camisa do Vasco, mas pode ter certeza de que irei trazer muitos votos a você".

Bruno Braz/UOL
Candidato a prefeito do Rio, Marcelo Crivella (centro) conversa com cartolas cariocas

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos