PM: 42 torcedores corintianos foram presos após briga; 11 são liberados

Bruno Thadeu e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em São Paulo e no Rio de Janeiro

  • Reprodução/Esporte Interativo

    PM ordenou que torcedores do Corinthians, exceções de mulheres e crianças, tirassem a camisa

    PM ordenou que torcedores do Corinthians, exceções de mulheres e crianças, tirassem a camisa

A Polícia Civil do Rio de Janeiro informou que 31 dos 42 torcedores do Corinthians autuados depois da confusão no Maracanã continuam presos e responderão por crime após brigarem com policiais na arquibancada do estádio, neste último domingo.

Outras 11 pessoas foram autuadas pelo crime de promover tumulto em eventos esportivos, cuja pena máxima é de dois anos e, por isso, lavrado termo circunstanciado de ocorrência. Esses 11 torcedores foram liberados, mas se comprometeram a comparecer à Justiça caso sejam intimados.

Com base nas provas reunidas, o delegado plantonista autuou em flagrante 31 pessoas pelos crimes de lesão corporal, dano qualificado, resistência qualificada, promover tumulto em eventos esportivos e associação criminosa. Eles serão encaminhados para audiência de custódia ainda nesta segunda, no Centro do Rio Janeiro. O juiz analisará caso a caso. Caso seja comprovada participação na briga, o torcedor será encaminhado a um presídio do Rio. 

Ao todo, 64 torcedores foram detidos na noite de domingo após o duelo. 22 deles foram liberados horas depois por se constatar que não tinham envolvimento na confusão.

A confusão começou antes do jogo Flamengo 2 x 2 Corinthians. Torcedores dos dois times tentaram entrar em luta corporal; corintianos quebraram uma grade que separava as duas torcidas. Houve briga entre corintianos e policiais. Quatro PMs se feriram sem gravidade.

Após a partida, a polícia militar reteve todos os torcedores do Corinthians por mais de duas horas. As mulheres e crianças foram retiradas do estádio. Já os homens tiveram de tirar a camisa para que policiais avistassem tatuagens que poderiam facilitar na identificação dos baderneiros. O Corinthians, em nota oficial, repudiou a atitude da PM em reter os torcedores por tanto tempo no Maracanã.

Os corintianos tiveram de sair do Maracanã de cinco em cinco. Destes, 64 foram levados para a Cidade da Polícia Civil, onde prestaram depoimentos.

Confusão também nas ruas do Rio

A Polícia Militar informou que houve outra ocorrência envolvendo corintianos. Após a partida, um grupo de 25 torcedores seguiu pela Rua São Francisco Xavier munido de paus e pedras. Quatro indivíduos invadiram um condomínio para fugir da polícia, mas os 25 foram detidos. Deste, cinco torcedores portavam maconha e cocaína.

Quer receber notícias do seu time de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos