Garoto se desculpa por garrafada, mas explica: "Neymar nos insultou"

Do UOL, em São Paulo

Um garoto de 17 anos assumiu a responsabilidade por atirar uma garrafa d'água nos jogadores do Barcelona no fim da partida contra o Valencia, no sábado (22), pelo Campeonato Espanhol. O menor de idade desculpou-se pelo ato em carta pública nos meios de comunicação espanhóis, mas disse ter reagido a uma provocação de Neymar. Ele já havia sido identificado pelo Valencia. 

"Eu sou o torcedor que atirou a garrafa, sim, a garrafa que jogaram nos jogadores do Barcelona. Desde o momento que atirei a garrafa soube do grave erro que havia cometido. Me arrependo profundamente, já que foi um ato que não me define como pessoa nem muito menos define a grande torcida do Valencia", afirmou o garoto na carta, lida inicialmente numa rádio de Valencia.

"No momento do pênalti senti uma grande impotência e um forte desânimo pelo que estava passando. Quando Messi converteu o pênalti vi que se aproximaram à Curva [setor do estádio Mestalla] para comemorar, mas também vi como Neymar nos insultou e nos provocou a todos os torcedores do Valencia que havíamos gritado por nosso time até o último suspiro", continua a carta.

"Uma garrafa que, apesar de estar praticamente vazia, bastou que para não somente um, como cinco jogadores fingissem o contato. Peço perdão ao Barcelona e à equipe da minha vida, que como sempre continuarei apoiando até o final dos meus dias", finaliza o jovem de 17 anos.

Manu Fernandez/AP

Na ocasião, Barcelona e Valencia empatavam por 2 a 2 até o último minuto de jogo, quando Suárez sofreu pênalti após assistência de Messi. O camisa 10 converteu a cobrança em duelo particular com o goleiro brasileiro Diego Alves, e os jogadores do Barcelona foram comemorar perto dos torcedores do Valencia, de onde a garrafa d'água foi atirada, atingindo Neymar e Mascherano. 

Instalada a polêmica, segundo o jornal As, o Valencia estuda denunciar Neymar por ofensas contra a torcida, caso seja punido pela garrafa arremessada em campo. O clube recorreria ao artigo 93 do Código Disciplinar da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), o qual prevê suspensão de 4 a 12 partidas para jogadores que provocarem o público ou causarem distúrbios na plateia.

Por outro lado, como o árbitro da partida relatou na súmula da partida a garrafa atirada no gramado, o Valencia pode ser punido até mesmo com a perda de mandos de campo em "La Liga". 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos