Jornal diz que PSG desistiu de Neymar após 'proposta obscena'; estafe nega

Do UOL, em São Paulo

  • Albert Gea/Reuters

    Neymar era cobiçado pelo PSG na janela do meio do ano, mas renovou com o Barcelona

    Neymar era cobiçado pelo PSG na janela do meio do ano, mas renovou com o Barcelona

O jornal francês L´Équipe noticiou nesta terça-feira que o PSG esteve próximo de fechar com Neymar na janela de transferência do meio do ano, mas que desistiu após um suposto pedido incomum feito do pai do atleta. Para fechar com o time de Paris, os representantes do atacante teriam ordenado que o PSG arcasse também com 45 milhões de euros (R$ 152 milhões na cotação atual) referentes a uma dívida fiscal do atleta com a Receita Federal.

Ao UOL Esporte, a assessoria de comunicação do atacante nega a versão do L'Équipe, informando que jamais houve tal pedido (inclusão da dívida fiscal) ao time francês.

O estafe de Neymar comunicou à reportagem que contesta os valores envolvidos com a Receita, reiterando que não colocaria esse item dentro de um acordo com o PSG.

PSG e Neymar tiveram contato neste ano. O L´Équipe informa que o clube francês havia aceitado pagar a multa contratual do atacante com o Barcelona, 190 milhões de euros (R$ 643 milhões). Na nota do jornal, o suposto pedido do pai de Neymar é classificado como "obsceno".

O PSG também se comprometeria a pagar salário anual de 40 milhões de euros (R$ 135 milhões) ao atleta brasileiro, além de um jatinho.

Segundo o jornal, PSG e Neymar estavam alinhados quanto ao acerto da multa contratual e salário, mas o acordo teria melado após a inclusão dos valores referentes ao processo judicial que tramita no Brasil. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos