"Pep quer humilhá-lo". Agente aumenta tensão na briga Guardiola x Touré

Do UOL, em São Paulo

  • Rui Vieira/AP

    Guardiola durante partida do City contra o Southampton: polêmica na Inglaterra

    Guardiola durante partida do City contra o Southampton: polêmica na Inglaterra

O empresário do jogador Yaya Touré, Dimitri Seluk, voltou à carga contra Pep Guardiola, técnico do time inglês Manchester City. "Guardiola impõe seu ego por cima dos interesses do clube", afirmou Seluk ao jornal inglês Mirror.

"Ele trata o Yaya assim por pura vingança. Quando ele deixou o Barcelona, eu o critiquei. É algo pessoal, não profissional. No verão perguntei a ele se contava com o Touré, e me disse que sim. Entretanto, não foi o que aconteceu", lamentou o agente na entrevista sobre a relação do técnico com Touré e o baixo aproveitamento do atleta na temporada do time inglês.

"Seu plano era humilhá-lo. E o Yaya não é o único. Aconteceu o mesmo com o Joe Harty e o Samir Nasri, que também são grandes profissionais. Não quer trabalhar com homens, quer trabalhar com jovens para poder controlá-los", disparou o empresário contra o treinador. "O Pep sorri para você, te faz acreditar que é seu melhor amigo e logo o apunhala pelas costas", arrematou.

As declarações vêm após a derrota por quatro a zero contra o Barcelona no Camp Nou pela Liga dos Campões, que suscitou na Inglaterra uma onda de críticas ao treinador e ao clube. Seluk diz ainda que não recebeu qualquer explicação do Manchester City ou de Gardiola do por quê Touré ter ficado de fora da lista dos jogadores que disputam a Liga dos Campeões. "Quando ele ficou de fora da lista, liguei para o Guardiola e a diretoria do clube para perguntar as razões, mas nunca me retornaram", disse.

Após a derrota do Manchester City para o Manchester United, pela liga inglesa na quarta-feira (26), o empresário chegou a dizer que Guardiola havia perdido de propósito, só para não escalar Touré na partida. Antes, já havia dito que o técnico do Manchester City trata os jogadores que nem cachorro

No último dia 20, após Seluk dizer que Yaya estava sendo humilhado no Manchester City, Guardiola irritou-se e exigiu desculpas para voltar a escalar o meio-campista marfinense, que não foi inscrito na Liga dos Campeões e está encostado no elenco. Touré voltou a treinar com o grupo, mas precisará de mais para voltar a jogar.

"Ele continuará fora, ao menos que haja um pedido de desculpas, em primeiro lugar, com o clube, depois com os seus companheiros (de Touré) e por último com o treinador. Se não fizer isso, não joga", disse Guardiola.

Apesar do clima, o empresário diz que o jogador segue no clube. Nem o Manchester nem Guardiola comentaram as novas declarações de Seluk. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos