Cinco motivos para Willian cogitar troca do Cruzeiro pelo São Paulo

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

    Willian, atacante do Cruzeiro, está na mira do São Paulo

    Willian, atacante do Cruzeiro, está na mira do São Paulo

A temporada ainda não está liquidada para São Paulo e Cruzeiro. Ambos lutam contra o rebaixamento no Brasileirão, mas já se mexem no mercado da bola 2017. Reserva na Toca da Raposa II, Willian está na mira dos paulistas para a próxima temporada.

O UOL Esporte apurou cinco pontos que podem influenciar na saída do atacante do Mineirão antes do fim do contrato, com vencimento em dezembro de 2018, e a eventual mudança para o Morumbi. Confira a lista abaixo:

Interesse antigo do São Paulo

O desejo dos paulistas em contar com o atacante vem de outros tempos. A cúpula do São Paulo entrou em contato com a diretoria do Cruzeiro e membros do estafe do jogador de 29 anos nas duas últimas janelas de transferências. Contudo, em ambas não obteve o acordo para tirá-lo da Toca da Raposa. Uma delas chegou a ser cogitado a troca por Michel Bastos, mas na ocasião não interessou aos paulistas.

A dificuldade ocorreu pelas exigências dos mineiros nas duas situações. O detentor dos direitos econômicos do atleta sempre quis receber 3,5 milhões de euros, valor desembolsado para adquiri-lo junto ao Metalist Kharkiv, da Ucrânia. O montante pedido é o mesmo na atual conversa.

Condição de Willian no Cruzeiro

O momento de Willian favorece a saída da Toca da Raposa II. Reserva desde a chegada de Ramón Ábila, o atacante, como é de se esperar, pretende jogar com mais frequência. A intenção é engatar uma sequência de jogos. O São Paulo, por outro lado, só tem Andrés Chávez para a função. O jogador já manifestou nos bastidores o desejo de ter mais minutos em 2017.

Mano não faz objeção por saída

Embora Mano Menezes tenha feito inúmeros elogios ao camisa 9, a boa fase de Wanchope impede que Willian receba mais oportunidades entre os titulares. O treinador, portanto, não faz objeção para uma saída do jogador que viveu ótimo momento sob a sua batuta na temporada passada. Ele, inclusive, deu sinal verde para a negociação. Em 2016, o baixo número de gols (seis bolas na rede em 41 partidas) faz com que ele tenha perdido o prestígio com o gaúcho.

Boa relação entre as diretorias

Em uma negociação paralela à de Willian, a diretoria do Cruzeiro tenta a contratação do meia-atacante Michel Bastos. Os mineiros, inclusive, fizeram proposta pelo jogador, que tem contrato com o São Paulo até dezembro de 2017. Apesar de as conversas entre os clubes serem distintas (as transferências de Michel e Willian não dependem uma da outra), o bom relacionamento das duas cúpulas pode contribuir para que o Bigode Grosso se mude para o Morumbi no início da próxima temporada.

Torcida pelo SP na infância

Em 11 de outubro passado, o Cruzeiro fez uma ação de marketing em que crianças, filhas de sócios do clube, se responsabilizariam pela entrevista coletiva. Um dos escolhidos para responder às questões foi Willian. Perguntado sobre o time predileto durante a infância, o camisa 9 não titubeou: "Torcia para o São Paulo. Mas hoje a família é toda cruzeirense". A resposta do atleta pegou todos de surpresa.

Quer receber notícias do Cruzeiro de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos