E o futuro? Torino e M. United tiveram caminhos distintos após tragédias

Do UOL, em São Paulo

  • Arquivo

    Bobby Charlton reergueu o United

    Bobby Charlton reergueu o United

Duas tragédias, dois caminhos. Marcados por tragédias, Torino e Manchester United tiveram destinos distintos nos anos seguintes a acidentes aéreos responsáveis pela morte de jogadores dos times - o cenário é parecido com o da Chapecoense, que perdeu 19 jogadores após a queda de um avião.

Enquanto o time italiano enfrentou dificuldades para voltar a ter um desempenho similar ao anterior à tragédia, a equipe inglesa conseguiu se recuperar e ir além, tornando-se uma grande potência do futebol mundial.

A queda do avião do Torino deu-se em maio de 1949, na reta final do Campeonato Italiano daquela temporada. Ao contrário da tragédia ocorrida com o Manchester United, os italianos tiveram de recomeçar do zero, pois 18 jogadores do elenco morreram, incluindo o craque do time, Valentino Mazzola.

Àquela altura, a equipe de Turim, base da seleção italiana, buscava o quinto título seguido do nacional. E nem mesmo a tragédia impediu o time de conquistar o pentacampeonato. Depois de não aceitar o troféu oferecido pela Federação Italiana, o Torino venceu os últimos quatro jogos e manteve a vantagem sobre o Milan,

Nos anos seguintes, porém, as dificuldades vieram à tona. A multicampeã deixou de brigar pelos títulos nacionais. Assim, as posições intermediárias passaram a fazer parte da nova realidade. Em 1959, dez anos após o acidente, a equipe acabou rebaixada à Série B.

Campeão da segunda divisão no ano seguinte, o Torino voltou a topo do futebol do país em 1977. Nos anos seguintes, mais dificuldades, com mais rebaixamentos - nos últimos, o time passou três temporadas longe da elite (hoje, a equipe ocupa a sexta posição na Série A).

Até o auge

O grande sonho de consumo dos times europeus é a Liga dos Campeões. Em 1968, o Manchester United conseguiu levantar a taça da competição (que era chamada de Copa dos Campeões). Para isso, o time pôs em prática uma recuperação fantástica.

Apenas dez anos depois de ter perdido oito jogadores em um acidente aéreo na Alemanha, o time inglês venceu o Benfica e conquistou a Europa. Antes, conquistou duas vezes o Campeonato Inglês, em 1965 e 1967, sob o comando de Bobby Charlton, que sobreviveu à tragédia.

Antes do acidente, o Manchester United teve uma supremacia similar à do Torino, com três títulos nacionais na década de 1950. Com Charlton vivo, ela voltou a ser realidade.

Nelson Almeida - 24.nov.2016/AFP
Chapecoense ganhou destaque nas últimas temporadas

O futuro

O desastre com o avião da Chapecoense matou 19 jogadores do elenco catarinense, incluindo o goleiro Danilo e o atacante Bruno Rangel, que é o maior artilheiro da história do clube. Apenas três atletas sobreviveram: o lateral esquerdo Alan Ruschel, o goleiro Follmann e o zagueiro Neto.

O time finalista da Copa Sul-Americana, que é três vezes campeã estadual desde 2007 e tem três acessos no Brasileirão nos últimos sete anos, perdeu também toda a comissão técnica e praticamente todo corpo diretivo.

Para ajudar, 11 clubes da Série A sugeriram à CBF que o time catarinense fique imune ao rebaixamento nas próximas três temporadas, porém a diretoria da equipe catarinense não pretende aceitar essa hipótese. Além disso, as equipes devem ceder jogadores sem custo para 2017.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos