Cada vez mais letal, Griezmann se aproxima de indicação a melhor do mundo

Do UOL, em São Paulo

  • Francisco Seco/AP

    Griezmann comemora um de seus dois gols contra o Rostov pela Liga dos Campeões

    Griezmann comemora um de seus dois gols contra o Rostov pela Liga dos Campeões

O Atlético de Madri de Diego Simeone, que tanto incomodou os gigantes da Europa nos últimos anos, sempre se pautou pelo jogo coletivo, por um futebol solidário capaz de fazer frente aos grandes astros mundiais mesmo sem ter um deles em seu elenco. Mas 2016 pode ser o ano em que isso deixará de ser verdade. É o ano da consolidação de um jogador que talvez já possa ser incluído no primeiro escalão do futebol mundial: Antoine Griezmann.

Autor de dois gols de puro oportunismo contra o Rostov na vitória por 2 a 1 pela Liga dos Campeões, na última terça-feira (1), o francês de 25 anos tem evoluído a cada ano. Cada vez mais "dono" do time, em sua terceira temporada no Atlético, ele está mais letal que nunca. Compare:

2014/15: 53 jogos, 25 gols (média de 0,47)
2015/16: 54 jogos, 32 gols (média de 0,59)
2016/17: 13 jogos, 8 gols (média de 0,61)

O grande ano de Griezmann, que inclui amargos vice-campeonatos na Liga dos Campeões com o Atlético e na Eurocopa com a França, já foi coroado com o prêmio de melhor jogador do Campeonato Espanhol. Já na premiação da Uefa, de melhor da Europa, ele ficou atrás de Cristiano Ronaldo. Mas o objetivo do francês para fechar 2016 é claro: estar ao lado dos "eternos" CR7 e Messi no prêmio de melhor jogador do mundo.

O português e o argentino são presença praticamente certa entre os três finalistas, tanto no prêmio da Fifa quanto na Bola de Ouro da revista France Football – que neste ano voltarão a ser entregues separadamente, após uma união que durou de 2010 a 2015.

Nos últimos cinco anos, cinco jogadores diferentes ficaram no terceiro lugar: Xavi, Iniesta, Ribéry, Neuer e Neymar. Em 2016, a expectativa é que Griezmann seja esse nome. Os principais concorrentes do francês devem ser o galês Bale, do Real Madrid, e os parceiros de Messi no ataque do Barça, Luis Suárez e Neymar.

Para Eric Olhats, olheiro da Real Sociedad que descobriu Griezmann aos 14 anos no futebol francês, a chance de ganhar o principal prêmio individual do futebol mundial em 2016 é real. "Cristiano Ronaldo fez o melhor ano, mas felizmente há outros critérios, como desempenho individual. Sendo assim, ele tem chances. Não desistimos", disse, segundo o site Goal.

Se o Atlético de Madri possui um dos conjuntos mais fortes do mundo, pode não demorar muito para que a equipe se gabe também de ter – oficialmente – um dos três melhores jogadores.

Quer receber notícias de futebol internacional de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos