Mariano encanta Sampaoli e vira brasileiro intocável no time de Ganso

Bruno Freitas

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO

    Mariano (esquerda) em ação pelo Sevilla em partida da Liga dos Campeões

    Mariano (esquerda) em ação pelo Sevilla em partida da Liga dos Campeões

O Sevilla tem um brasileiro intocável no time até o momento na temporada, e não se trata de Paulo Henrique Ganso. Campeão brasileiro com o Fluminense em 2010, o lateral direito Mariano é o jogador com mais minutos em campo na era Jorge Sampaoli. Prestigiado com o técnico argentino, o atleta ainda tem acumulado elogios na imprensa europeia nas últimas semanas.

São 1302 minutos em campo na temporada, na liderança dentro do elenco do Sevilla – ficou de fora apenas em uma partida. Na janela de transferências de verão, o clube contratou Gabriel Mercado, ex-lateral do River Plate, com passagens pela seleção argentina. Assim, inicialmente a expectativa era de que Mariano acabasse como opção de reserva para a posição. No entanto, Sampaoli preferiu aproveitar o compatriota no centro da defesa e definiu o brasileiro pelo lado direito, muito em razão de sua capacidade de suporte ao ataque pela ala.

"Graças a Deus as coisas estão saindo bem no começo de temporada boa. Individualmente, e no geral também. Estamos em segundo na Liga Espanhola, segundo no grupo da Champions, mesma pontuação da Juventus. Estou feliz de ter a confiança do treinador, de estar jogando a maioria dos jogos", afirmou Mariano em entrevista ao UOL Esporte. "O momento é bom. Venho fazendo jogos bons, ajudando a equipe com alguns cruzamentos que resultaram em gols", acrescentou.

Jorge Guerrero/AFP Photo
Sampaoli é a aposta do Sevilla na temporada

Segundo Mariano, o técnico argentino que levou o Chile ao título da Copa América 2015 não costuma lhe oferecer atenção especial nos treinos, mesmo com o prestígio no time. Mas, num contexto geral, o brasileiro diz que a presença de Sampaoli mexeu com a autoestima do grupo.

"O pessoal tem esperança, até por ele ter sido campeão com o Chile. A expectativa é grande, um treinador que vem fazendo bons trabalhos. Um cara que exige bastante, mas que brinca bastante. Parecido com os treinadores brasileiros, bem diferente dos treinadores europeus", contou o lateral de 30 anos.

No melhor momento da carreira, o jogador revelado pelo Guarani foi o único brasileiro incluído na seleção da terceira rodada da Liga dos Campeões, ao lado de nomes como Messi, Iniesta, Buffon e Ozil.

Quer fazer companhia a Daniel Alves na seleção

Mariano já foi convocado para a seleção brasileira em duas oportunidades, mas não chegou a entrar em campo. Agora, campeão da última Liga Europa e em boa fase na Espanha, o lateral espera uma oportunidade com a comissão técnica comandada por Tite.

"A expectativa é grande, esperança de voltar. Fazendo um bom trabalho e com o Sevilla crescendo. Mas não depende só de mim. A seleção brasileira é difícil. Tem o Daniel Alves que a maioria vê como mais conhecido, tem futebol para estar nessa primeira posição. Mas essa segunda posição está em aberto. Estou trabalhando para isso", disse.

Ajuda na aclimatação de Ganso

Reprodução

Ao contrário de Mariano, Ganso ainda não vem jogando com regularidade. O ex-meia do São Paulo apareceu apenas em quatro compromissos na temporada, todos no Campeonato Espanhol, e nenhum na Liga dos Campeões. Atuando como uma espécie de padrinho do compatriota em sua nova cidade, Mariano afirma acreditar na adaptação do armador na Europa.

"Tenho ajudado, sim. Assim como tinha brasileiros que me ajudaram no Bordeaux. Acho que eu tenho esse dever de ajudar o Ganso. Cara que chegou agora, está trabalhando, está se esforçando. Aqui na Europa a maneira de trabalhar é outra, de se relacionar com os treinadores. Tem que ter paciência e tranquilidade. Trabalhar forte, que as coisas acontecem. Ela está bem aqui. Pelo que a gente conversa, dá para ver que ele está contente. Tem muito a dar. Logo ele vai estar atuando como titular também", comentou

"Chegou com uma fama muito grande. Todos conhecem eles, conhecem suas qualidades. Chegou com status grande. Foi a compra que o Sevilla mais buscou que desse certo", concluiu.

Até onde o Sevilla vai na temporada

Campeão da Liga Europa nas últimas três temporadas, o Sevilla vem prometendo "um algo a mais" no continente faz algum tempo. Agora, com Jorge Sampaoli no comando, a performance tem se mostrado animadora. Na Liga dos Campeões o clube soma 7 pontos após três partidas, ao lado da Juventus, na ponta do Grupo H. A equipe enfrenta o Dínamo Zagreb nesta quarta-feira, em casa, no estádio Ramón Sánchez Pizjuán, com a expectativa de encaminhar a classificação para as oitavas de final. Já no Espanhol, o time de Mariano é o 4º lugar, com 21 pontos, apenas três a menos em relação ao líder Real Madrid.

"Se a gente para pensar, tem o Leicester na Inglaterra, ninguém conhecia e foi campeão da Premier League, mesmo com grandes nomes na Premier League. E por que não o Sevilla ser campeão da Liga da Espanha. É uma coisa que pode acontecer, não é fácil. Tem Real Madrid e Barcelona, que estão sempre brigando. Temos que batalhar bastante. Ficar entre os quatro ou cinco, é onde o Sevilla merece ficar. Mas quem sabe chegar um pouco mais para cima", comentou. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos