Jogadores fazem comentários vulgares sobre mulheres e são suspensos nos EUA

Do UOL, em São Paulo

  • Michael Fein/Bloomberg

    Time de futebol da universidade de Harvard dava notas pra equipe feminina

    Time de futebol da universidade de Harvard dava notas pra equipe feminina

O time de futebol da universidade de Harvard, nos Estados Unidos, teve a temporada encerrada depois que vieram a público documentos em que os jogadores faziam comentários machistas e vulgares a respeito das atletas da equipe feminina.

Em um grupo na internet, os atletas de uma das mais prestigiadas universidades americanas davam notas de 0 a 10 à atratividade de cada jogadora do time feminino, justificavam as notas e apontavam qual seria a posição sexual preferida de cada uma. O caso foi descoberto pelo jornal universitário "Harvard Crimson", a partir da conta de um dos jogadores da equipe de 2012.

Depois de uma investigação interna, a direção de Havard descobriu que a prática não se limitou ao time de 2012 e permaneceu até os jogadores da temporada atual. A universidade decidiu então retirar a equipe do torneio da Ivy League, do qual participam as principais universidades do país.

"A decisão de cancelar a temporada é séria e traz consequências", disse o presidente de Harvard, Drew G. Faust, "tanto o comportamento do time quanto a indisposição de falar a verdade quando questionado inicialmente são completamente inaceitáveis, não têm lugar em Harvard, e vão contra o respeito mútuo que é um valor central na nossa comunidade."

A equipe lutava por uma vaga no torneio da NCAA, a principal liga de esportes universitários do país. O técnico do time afirmou que os jogadores estão desapontados, mas respeitam a decisão da direção.

Quando a história veio à tona pela primeira vez, no começo da semana, um grupo de seis das jogadoras "avaliadas" escreveu um artigo ao jornal universitário. Elas disseram que perdoavam os atletas envolvidos no caso de 2012, embora tenham condenado sua atitude.

"Nós ficamos horrorizadas de atletas mulheres, sempre aconselhadas a se sentir empoderadas e orgulhosas de suas habilidades, sejam regularmente reduzidas a sua aparência física", escreveram elas.

A punição ao time vem na esteira de uma série de ações que as universidades americanas vêm tomando para combater a cultura do estupro no meio acadêmico. Estima-se que uma a cada cinco alunas será sujeito a contatos sexuais indesejados durante o período na faculdade.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos