Barcelona encontra dificuldades para oferecer renovação a Messi

Do UOL, em São Paulo

  • Reuters

O Barcelona estendeu contratos com a maior parte de suas estrelas nesta temporada. Neymar, Busquets e Mascherano já assinaram o prolongamento de seus vínculos com os catalães, enquanto Suárez tem conversas avançadas. No entanto, Messi, maior nome da história do clube, tem o término do seu atual acordo próximo, em 2018. Pior: a renovação sequer começou a ser negociada.

Segundo publicou o diário "As" neste sábado (5), o preço elevado de um novo acerto é o que faz o assunto ser tratado com calma pelos catalães. Presidente do Barça, Josep María Bartomeu tem discutido com executivos do clube como proceder em relação ao argentino de 29 anos. A pretensão do jogador é receber 24 milhões de euros (R$ 86, 5 mi) líquidos, o que custaria 48 milhões (R$ 173 mi) brutos ao empregador.

O maior problema não é o valor em si, mas as regras salariais da Uefa, que recomenta que a folha de pagamentos dos clubes não exceda 65% do dinheiro que entra no clube.

"Não podemos renovar a qualquer preço. Devemos melhorar as condições aos jogadores pensando na sustentabilidade. Estamos um pouco acima desses 65% máximo que se aconselha, mas é verdade que podemos nos permitir", mencionou o Bartomeu, que também afirmou que o Barcelona não tem recursos ilimitados.

Além de Messi, Rakitic e Iniesta estão na fila para renegociar suas permanências no clube.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos