Árbitro faz boletim de ocorrência após agressão de zagueiro do Guarani

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

A partida entre Boa Esporte e Guarani, que terminou com o título do clube mineiro na Série C do Campeonato Brasileiro, ficou marcada por atos de violência em campo. Na súmula do jogo, o árbitro Marcos Mateus Pereira citou dois momentos em que teve problemas no duelo, ambos que viraram boletins de ocorrência.

O primeiro momento citado pelo juiz aconteceu aos 16 minutos do segundo tempo. O zagueiro Ferreira foi expulso após dar uma cotovelada em Rodolfo e na sequência do cartão vermelho partiu para cima do árbitro.

"Após a expulsão o atleta expulso veio em minha direção e me agrediu com um empurrão na altura do peito me jogando ao solo. Cabe salientar que o atleta teve de ser contido pelos seus companheiros até a entrada da Polícia Militar em campo e ofereceu resistência para sair do campo de jogo. O atleta atingido não necessitou de atendimento médico e continuou na partida. Foi lavrado o boletim de ocorrência no batalhão de Varginha, a respeito da agressão ao árbitro da partida", escreveu o juiz.

Marcos ainda citou um episódio envolvendo torcedores do Guarani. Segundo o juiz, eles arrancaram e arremessaram corrimões do estádio.

"Após o término da partida iniciou-se um tumulto generalizado no setor do estádio onde se encontrava a torcida do Guarani F. C. Corrimões metálicos foram arrancados pelos torcedores e jogados arquibancada abaixo. Foi necessário a intervenção da polícia militar. Até o final da confecção desta súmula a polícia militar ainda não havia finalizado o boletim de ocorrência dos fatos ocorridos no estádio", completou.

O Boa Esporte se sagrou campeão da Série C ao vencer o Guarani por 3 a 0. Apesar da derrota, o time de Campinas também conseguiu o acesso para a segunda divisão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos