D. Costa celebra nova era na seleção e compara Tite a Ancelotti: 'é humano'

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em Belo Horizonte (MG)

  • Pedro Martins/MoWA Press

    Treinadores 'são excelentes e muito semelhantes no modo de trabalhar', diz atacante

    Treinadores 'são excelentes e muito semelhantes no modo de trabalhar', diz atacante

Douglas Costa está de volta à seleção brasileira. Após ser vetado duas vezes por conta de lesões, o atacante do Bayern de Munique se juntou a equipe pela primeira vez na era Tite. E bastou um treino para que o jogador se encantasse com o novo comandante.

Apesar das respostas curtas e tímidas na entrevista coletiva após o treino desta segunda-feira (7), ele deixou claro a satisfação com o novo treinador e comparou Tite a Carlo Ancelotti, seu chefe na equipe alemã.

"É um privilégio enorme trabalhar com nomes como Ancelotti e Tite. Já deu para perceber isso. São excelentes e muito semelhantes no modo de trabalhar, no modo de lidar com os jogadores", comentou Douglas, que não atuava pela seleção desde a conturbada era Dunga.

"Ambos chegaram em momentos importantes, Ancelotti e Tite. E se dão bem também pelo trabalho com atletas. São caras super humanos. Gostam dessa troca, desse diálogo no vestiário, escutam o jogador. É a maior virtude".

O Brasil comandado por Tite vai a campo na quinta-feira (10), quando enfrenta a Argentina pela 11ª rodada das Eliminatória Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. O jogo acontece no Estádio Mineirão, em Belo Horizonte. Com 21 pontos em 10 jogos, a seleção brasileira lidera a disputa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos