Joinville revela dívida do Inter em negociação por Anselmo

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Divulgação SC Internacional

    Anselmo foi contratado em maio e valor acabou dividido em quatro parcelas

    Anselmo foi contratado em maio e valor acabou dividido em quatro parcelas

O Internacional ainda não terminou de pagar o Joinville pela contratação de Anselmo. Titular do time de Celso Roth, o volante trocou o time catarinense pelo Colorado em maio e a última parcela da transferência venceu em agosto e segue sem quitação.

A quantia gira perto dos R$ 500 mil. O Inter confirma que ainda não quitou a parcela, mas não fala dos valores.

"Fizemos uma transação envolvendo a transferência dos direitos do Anselmo em abril, maio, e o Inter honrou com três parcelas, mas falta a quitação da última. Estamos tentando amigavelmente tentar acertar isso aí. A cada semana tem uma situação diferente. Ficou uma situação chata", disse Ed Carlos Natali, superintendente financeiro do Joinville, em entrevista à Rádio Gre-Nal.

Anselmo foi o segundo reforço anunciado pelo Inter após o final dos estaduais. Contratado com base nos dados de desempenho no Brasileirão de 2015, ele demorou para se adaptar, mas recentemente entrou no time titular e não saiu mais.

Além da parcela atrasada, o Joinville ainda tem um crédito junto ao Inter para uso com atletas vinculados ao Colorado. O volante Bertotto foi emprestado, com salários pagos pelo clube gaúcho, mas o segundo atleta não foi repassado.

"A gente vende uma parte dos direitos do Anselmo, parcelamos em quatro vezes e temos um crédito de dois atletas. Um deles veio, o Bertotto. O Bertotto vem com salários pagos pelo Inter. E temos um crédito de R$ 200 mil que vence em 31 de janeiro de 2017. Até essa data, o Inter tem obrigação de nos ceder outro atleta. Caso não aconteça, podemos cobrar o valor além da última parcela do Anselmo", afirmou Natali.

Recentemente, o Independiente Santa Fe-COL também reclamou de atraso no pagamento de parcelas na transferência de Luis Manuel Seijas. O Inter negou estar em dívida. O Coritiba prometeu entrar na Justiça para cobrar o valor da venda dos direitos de Ceará. À época, o Internacional acertou envio de R$ 1 milhão, mas depois desistiu do negócio. Após a reforma no departamento de futebol, a transferência foi confirmada e o clube gaúcho tentou reduzir o preço alegando que o jogador se apresentou lesionado e não nas condições previstas.

Quer receber notícias do Inter de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos