Pai e filho são babás de Messi e Neymar na Espanha e têm um foco: uni-los

João Henrique Marques e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em Barcelona e Belo Horizonte

  • Reprodução/Instagram

    Alvaro Costa posa com Neymar em Barcelona. Dupla está sempre junta pelo mundo

    Alvaro Costa posa com Neymar em Barcelona. Dupla está sempre junta pelo mundo

Neymar voa com destino ao Brasil ao lado do amigo Álvaro. À frente no avião estão Messi e o fiel escudeiro Pepe. Os craques do Barcelona não são os personagens centrais dessa história. E sim, Álvaro, 26, e seu pai, Pepe, 55. É a família Costa, catalã e considerada por dirigentes do Barça a principal responsável pela forte amizade dos jogadores. Eles os acompanham para o duelo entre Brasil x Argentina, quinta-feira, no Mineirão, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018.

O trabalho do pai e do filho é basicamente o de cuidar dos craques. Saber dos problemas - buscar soluções -, negociar em nome deles, dar conselhos, participar da vida social. Internamente, chamados de babás de Messi e Neymar. Discretos e reclusos para entrevistas, a função principal: uni-los.

"Sempre existe o primeiro churrasco. Pepe levou Messi para comer na casa de Neymar graças ao Álvaro. Papel de intérprete que geram risadas, elogios, e a coisa cresce. Pepe e Álvaro não deixam chegar desabafos de um sobre o outro. Isso também é ponto-chave em uma guerra de egos como é o mundo de craques do Barcelona", avaliou o jornalista catalão Bruno Alemany, dá rádio Cadena Ser.

Mas como a família Costa atingiu esse status? Pepe é ex-jogador, criado pelo Barcelona nos anos 80, e de carreira em clubes pequenos da Espanha. A volta ao clube foi quando Joan Laporta, presidente de 2003 a 2010, decidiu criar o "Centro de atenção ao jogador", trabalho inspirado em equipes da NBA. Funcionava como uma empresa de gerenciamento de carreiras, e Pepe era o homem com entrada no vestiário. Quem ouvia e administrava queixa dos jogadores.

Reprodução/Instagram
Pepe Costa, Messi e Pinto

Pepe joga cartas e fala com Luis Henrique por Messi

A grandeza da importância o fez superar duas trocas de presidente e a extinção do "Centro de atenção". Pepe criou amizade com Messi, passou a fazer parte do dia a dia do argentino, e virou intocável no clube.

"A história conta que Messi não fala com (o técnico) Luis Enrique. Quem media o relacionamento é o Pepe",  destacou o jornalista catalão Felipe Poza, do jornal El Digital.

Em um círculo tão pequeno de amizades de Messi, Pepe hoje é considerado o cabeça. É ele que joga cartas com o argentino em viagens do Barça, almoça em sua casa e o segue para compromissos com a Argentina. Tudo financiado pelo Barcelona.

Com Álvaro, a diferença está na fonte pagadora. Ele é funcionário da Nike, principal patrocinadora de Neymar. O Barcelona só colhe os frutos de um trabalho originado para a adaptação do brasileiro na cidade e que segue dedicado ao relacionamento.

 O "Toiss" catalão fez Neymar entrar no caminho certo em Barcelona

Reprodução/Instagram


Pepe viveu cinco anos no Brasil. Ainda criança, o filho Álvaro adquiriu fluência na língua portuguesa e anos depois colheu o fruto da experiência com Neymar. A fornecedora de material esportivo queria alguém para colocar o brasileiro "na linha", evitando o deslumbramento com o status na Europa. A resposta veio com uma das amizades mais fortes de Neymar.

Via Nike, Álvaro teve contato com Neymar ainda no Brasil, em fase de negociação com o Barça. Só que a função de atuar mais próximo do jogador veio com a mudança para Barcelona. A cidade, amigos, restaurantes, casas noturnas. Tudo foi Álvaro que apresentou em 2013.

O relacionamento profissional quebrou barreiras. Neymar virou amigo de Álvaro em uma época em que os inseparáveis Gil Cebola e Joclécio ainda não moravam em Barcelona - mudança aconteceu em 2014 -. Jogo de pôquer em casa, jantar na cidade, festa, eventos de patrocinador, viagens de lazer. Lá estão os dois, juntos.

Álvaro ganhou apreço dos amigos e da família de Neymar. A juventude e discrição pesaram no bom relacionamento. Para a imprensa de Barcelona, virou o "toiss catalão".

Com tanta intimidade, Neymar também passou a ser presença querida entre os Costa. A família catalã com o gene do relacionamento tem livre acesso no Barcelona e fez o duelo Messi x Neymar servir apenas nos confrontos entre Brasil x Argentina.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos