"Freguês", Neymar encara Messi para afundar Argentina nas Eliminatórias

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Ricardo Moraes/Reuters

    Neymar é a maior esperança da seleção brasileira contra a Argentina

    Neymar é a maior esperança da seleção brasileira contra a Argentina

Após mais de dois anos, a seleção brasileira retorna nesta quinta-feira (10) ao palco da maior derrota recente do futebol nacional – o 7 a 1 para a Alemanha na Copa do Mundo 2014. O foco no Mineirão, no entanto, não estará exatamente na "sombra" pela tragédia recente. Em campo, Neymar e Messi comandam os holofotes em um Brasil x Argentina decisivo para as duas equipes nas Eliminatórias para o Mundial de 2018.

Enquanto o líder Brasil – 21 pontos – busca a quinta vitória consecutiva no torneio e já faz contas pela pontuação que poderá carimbar o passaporte para a Rússia, a Argentina – 16 pontos – luta para deixar a sexta colocação e não se afastar do grupo que garante classificação para a Copa.

E se Neymar leva vantagem na tabela, o mesmo não se pode dizer quando as estatísticas levam em conta os duelos diretos contra Messi. "Freguês", o brasileiro venceu apenas um dos quatro confrontos contra o argentino e nunca balançou as redes em disputas com o companheiro de Barcelona. Já o craque dos Hermanos marcou seis gols e venceu três vezes.

Em busca do gol que ratificaria uma vitória pessoal diante do amigo Messi, Neymar pode garantir a alegria ao torcedor que for ao Mineirão. Em caso de triunfo brasileiro, a Argentina olharia para a tabela e encontraria situação extremamente delicada a sete rodadas do fim das Eliminatórias. E os hermanos ainda podem se afundar mais em caso de triunfo do Paraguai, atual sétimo colocado, sobre o Peru, em Assunção.

Além de Neymar, que retorna ao time após cumprir suspensão diante da Venezuela, o técnico Tite contará com a volta do lateral Marcelo, recuperado de lesão muscular. O único desfalque será Casemiro, machucado. Em sua vaga, Fernandinho completa o time titular.

Diante de Messi e da maior rival da seleção, Tite ameniza a situação argentina na tabela e pede cuidado naquele que classificou como principal jogo em seu período na seleção.

"É preciso cuidado. O desafio é repetir o padrão dos últimos jogos", disse Tite, que venceu as quatro partidas em que esteve à frente da seleção. "São mais que três pontos. É muita história envolvida. Não é motivação a Argentina estar fora [da Copa], isso é pensar pequeno, humanamente é muito pequeno. Quero ganhar porque é bom, é esporte, tem que ter ambição, queremos ser melhores, classificar. A Argentina tem qualidade técnica individual, saída de bola com qualidade", avaliou.

Pelo lado argentino, além de manter a vantagem na disputa particular com Neymar, Messi volta ao time para salvar a situação do time de Edgardo Bauza, que tem sofrido sem a principal estrela.

Apesar do mistério e dos treinos fechados, a tendência é que o comandante opte por uma formação 4-4-2, com Biglia, Enzo Pérez, Mascherano e Di María, além de Messi e Higuaín na linha de frente.

BRASIL x ARGENTINA

Data e hora: 10 de novembro de 2016, às 21h45 (horário de Brasília)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Julio Bascuñam (Chile)
Auxiliares: Christian Schiemann e Marcelo Barraza (ambos do Chile)
Transmissão na TV: Globo e Sportv

Brasil
Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Marcelo; Fernandinho, Paulinho, Renato Augusto, Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus
Técnico: Tite

Argentina
Romero; Zabaleta, Otamendi, Funes Mori e Más; Mascherano, Biglia, Enzo Pérez e Di María; Messi e Higuaín
Técnico: Edgardo Bauza

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos