Em choque de líderes, França vira sobre Suécia e dispara na ponta

Do UOL, em São Paulo

A França não teve vida fácil, mas atingiu seu objetivo e segue invicta nas eliminatórias. Nesta sexta-feira (11), a seleção comandada por Didier Deschamps até saiu atrás, mas, empurrada pelos torcedores que lotaram o Stade de France, conseguiu uma virada na etapa final, venceu por 2 a 1 e disparou na liderança do torneio qualificatória para a Copa do Mundo de 2018, que será disputada na Rússia.

Com a vitória, a França assume a liderança isolada do Grupo A. Agora, os franceses estão com dez pontos, três de vantagem para a Suécia, que fica estacionada com sete com a derrota, sua primeira na competição.

Forsberg bate com efeito, e Lloris aceita

AP/Michel Euler
Forsberg surpreendeu em cobrança de falta com efeito

Aos 9min do segundo tempo, apesar de a França dominar as ações ofensivas da partida, a Suécia abriu o placar. Em uma cobrança frontal, Forsberg bateu com efeito e viu a bola morrer no canto do goleiro Lloris, que, apesar da curva da bola, tinha condições de fazer a defesa. Após levar o gol, o arqueiro foi flagrado com uma cara de poucos amigos pela situação.

Pogba ganha no alto e deixa tudo igual

Se não estava dando certo pelo chão, foi pelo alto que a França chegou ao empate. Três minutos depois de sofrer o gol, Payet cobrou uma falta para dentro da área e Pogba fez por merecer o título de jogador mais caro da história. O camisa 6 subiu com o marcador, mas ganhou pelo alto e viu a bola bater no travessão antes de quicar dentro do gol.

Payet vira com oportunismo

AP Photo/Christophe Ena
Payet garantiu a vitória da França sobre a Suécia

Empolgados com o gol marcado por Pogba, a França se lançou ao ataque e não demorou para virar o jogo. Aos 20min, Sidibé cruzou para Griezmann em posição duvidosa. Oslen, goleiro sueco, tentou ficar com a bola, mas acabou soltando após trombar com o atacante. A bola então sobrou fácil para Payet, que só precisou dar um tapa para vibrar com o segundo gol francês.

Giroud ganha chance, mas passa em branco

REUTERS/Gonzalo Fuentes
Giroud, ao fundo, teve atuação discreta na partida

Giroud ganhou mais uma chance como titular da seleção da França. Sem Benzema, que mais uma vez não foi convocado por problemas extracampo, o atacante do Arsenal foi escalado como referência no ataque francês, mas pouco contribuiu. Sua única participação ofensiva na etapa inicial aconteceu aos 19min, quando fez um pivô para a finalização de Sissoko, que passou com perigo sobre a meta da Suécia. No segundo tempo, até arriscou uma cabeçada logo no começo, mas, desequilibrado, mandou muito alto, longe do gol.

Fim das campanhas idênticas

França e Suécia chegaram à quarta rodada com campanhas exatamente iguais. Além de duas vitórias e um empate para cada lado, as duas seleções balançaram cinco vezes as redes dos adversários e tomaram apenas um gol nas últimas partidas. Com a vitória, a França agora deixa a Suécia para trás e dispara na liderança do grupo.

FRANÇA 2 x 1 SUÉCIA

Data e hora: 11 de novembro de 2016, às 17h45 (horário de Brasília)
Local: Stade de France, França
Gols: Forsberg, aos 9min do 2º tempo, Pogba, aos 12min do 2º tempo, e Payet, aos 20min do 2º tempo.
Cartão amarelo: Krafth e Hiljemark (Suécia)
 
FRANÇA: Lloris, Sidibé, Varane, Koscielny e Evra; Matuidi, Pogba, Moussa Sissoko e Payet; Griezmann (Kanté) e Giroud. Técnico: Didier Deschamps.
 
SUÉCIA: Olsen, Krafth, Lindelöf, Granqvist e Augustinsson; Johansson, Ekdal (Hiljemark), Durmaz e Forsberg; Guidetti (Thelin) e Toivonen. Técnico: Janne Andersson.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos