Grêmio chega a 75 mil sócios e projeta R$ 4,5 milhões com torcida

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

    Grêmio tem quebrado recordes de público na Arena em sequência neste ano

    Grêmio tem quebrado recordes de público na Arena em sequência neste ano

O boom no quadro social do Grêmio continua. Dez dias depois de garantir vaga na final da Copa do Brasil, o clube registra 12 mil novas associações. O incremento no quadro social aumenta a projeção de receita mensal para R$ 4,5 milhões. Agora a meta é fidelizar o público, motivado pela chance de título, e criar um círculo virtuoso.

Até o final de outubro, o Grêmio contabilizava 63 mil sócios ativos (entre adimplentes e inadimplentes). Com a vitória em cima do Cruzeiro na soma das duas partidas, o quadro social explodiu. Em 72 horas recebeu quatro mil inscrições. E o número não para de aumentar.

Na sexta-feira à tarde, o clube gaúcho fechou as contas com 75 mil sócios ativos. O número de torcedores cadastrados, nas mais diferentes modalidades, rende um tíquete médio de R$ 60. E a receita mensal pula quase R$ 800 mil.

"A meta é adicionar o máximo possível e conseguir uma fidelização posterior a final. A receita dos sócios vai para os investimentos com o time, diretamente com o futebol, e aí estabelece um círculo virtuoso. Mais sócios, mais recursos. Mais recursos, time mais forte. Melhores resultados, mais sócios", disse Harrison Viana, gerente do quadro social do Grêmio.

O número de sócios deve crescer ainda mais nos próximos dias. Na quinta-feira (17), o Grêmio abre a venda de ingressos para o segundo jogo da final com o Atlético-MG. A chance de comprar o tíquete é o grande argumento para a romaria até o quadro social.

O sócio tem prioridade na compra, antes do chamado torcedor comum. Como a demanda é altíssima, as entradas dificilmente chegarão ao público em geral.

Lucas Uebel/Divulgação Grêmio
Grêmio não disputava final fora do RS desde 2007, quando decidiu a Libertadores

Critério para seguir no sistema

Para definir o número de sócios ativos, o Grêmio adotou um critério que serve de balizador em suas contas. Todo torcedor que ficar inadimplente por até quatro meses, continua sendo contado. Após a quarta mensalidade atrasada, ele deixa de constar no sistema.

O critério mantém a rotatividade junto ao público, cria a cultura da adimplência, mas também não permite que o número total de sócios alcance marcas tão elevadas. É aí que entra o desafio do Grêmio. Conseguir ativar gatilhos que façam o torcedor manter o carnê em dia, mesmo após a final, e até captar mais associados. Contrariando um efeito que já foi registrado em 2007, quando o clube decidiu a Copa Libertadores contra o Boca Juniors e também ganhou milhares de novos sócios às vésperas da partida no estádio Olímpico.

Quer receber notícias do Grêmio de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos