Tite revela preocupação especial com dupla peruana de São Paulo e Flamengo

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em Lima (Peru)

  • Pedro Ivo Almeida/UOL

    Tite concede entrevista coletiva na véspera do jogo contra o Peru pelas Eliminatórias

    Tite concede entrevista coletiva na véspera do jogo contra o Peru pelas Eliminatórias

Na entrevista coletiva na véspera do jogo contra o Peru pelas Eliminatórias da Copa, Tite revelou sua preocupação com a dupla ofensiva rival formada por Paolo Guerrero, atacante do Flamengo, e Cueva, meia-atacante do São Paulo. Os dois são destaques da seleção peruana na competição.

"Todos os jogadores merecem atenção, especialmente eles [Guerrero e Cueva]. Essa equipe, em termos ofensivos, joga em função desses jogadores. Lançamento do Yotún, finalização de média distância, ao apoio do lateral. São todos importantes, mas podemos diminuir as ações deles e vamos tentar isso", afirmou.

"É o timing desses jogadores trabalharem no setor do meio-campo. O jogar sem pensar, quando se repete, a profundidade quando um jogador abre e é bem marcado. Como vamos marcar Cueva, Guerrero? Há uma série de aspectos. São jogadores importantes, e que a gente vai ter um cuidado especial, não tem como impedir de jogar, mas tem como diminuir as ações ", acrescentou Tite.

O técnico da seleção ainda falou sobre sua relação pessoal com Guerrero, autor do gol do título mundial do Corinthians contra o Chelsea em 2011. 

"O Guerrero é um jogador que foi campeão mundial comigo, e tenho muita gratidão a ele. Sempre fomos leais, tanto nos acertos como nos erros, essa é a nossa relação. Ele me conhece", explicou Tite.

Perguntado se a vitória por 3 a 0 sobre a Argentina era suficiente para dizer que o Brasil estava em outro patamar sob seu comando, Tite preferiu a cautela. 

"São cinco jogos, é muito pouco para fazer parâmetro, eu gostaria de ter algo mais sólido, não gosto de fugir de resposta, mas vou guardar a resposta para o fim das Eliminatórias. Cinco jogos é muito pouco, para ter condições reais de medir a equipe. Eue ela esta em crescimento, sim, que tem potencial, sim", analisou.

Por fim, Tite ainda explicou a escolha de Fernandinho como capitão da equipe contra o Peru, na madrugada desta quarta-feira (00:15 do horário de Brasília), pela 12ª rodada das Eliminatórias da Copa. 

"Pelo comportamento do Fernandinho. Por exemplo, jogou pressionado com cartão amarelo em um setor de marcação do Messi e foi muito bem. Tem maturidade e muita experiência. Outra coisa: quando o Jesus levou uma pancada, ele foi lá cobrar o adversário para que fosse leal. É um jogador com postura correta e que tem nível de concentração extremamente alto para ser capitão", explicou. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos