Com show de Messi, Argentina bate a Colômbia e respira nas Eliminatórias

Do UOL, em São Paulo

Messi no melhor estilo Messi. Foi dessa forma que a pressionada Argentina conseguiu reagir nas Eliminatórias da Copa 2018. O time de Edgardo Bauza venceu a Colômbia em casa por 3 a 0, com apresentação memorável do camisa 10 - o craque abriu o placar em cobrança de falta e deu duas assistências no duelo para Lucas Pratto marcar de cabeça e Di María empurrar para as redes na pequena área.

Com a vitória no estádio Bicentenário, em San Juan, a Argentina ultrapassou dois adversários, terminando a rodada na zona de classificação, em quinto lugar. Os argentinos superaram a própria Colômbia. Agora, a equipe argentina soma 19 pontos, um a mais que os colombianos.
 
O resultado também ameniza a crise argentina depois de quatro jogos sem vitórias. Com dois empates e duas derrotas, a seleção bicampeã do mundo caiu do primeiro para a sexta posição na tabela.
 
Messi abre vantagem sobre Batistuta
 
Enrique Marcarian/Reuters
 
O camisa 10 da argentina voltou a balançar a rede pela equipe nacional. Com isso, o craque abriu uma vantagem de três gols em relação a Batistuta, o segundo maior artilheiro da seleção. Agora, são 57 gols em 116 jogos. Em três partidas sob o comando de Edgardo Bauza, Messi marcou o segundo gol - ele também fez na vitória da Argentina sobre o Uruguai por 1 a 0.
 
Messidependência?
 
Natacha Pisarenko/AP
 
A Argentina venceu pela segunda vez sob o comando de Bauza. Na primeira, logo na estreia, a equipe bateu o Uruguai por 1 a 0, gol de Messi. Nos três jogos seguintes, o craque do Barcelona desfalcou o time por lesão. A Argentina somou apenas dois pontos sem o camisa 10. No retorno à Argentina, Messi viu o Brasil vencer por 3 a 0 no Mineirão, com atuação apagada. Nesta quinta-feira, ele voltou a decidir.
 
Erros defensivos
 
Embora tenha sido mortal no ataque, com dois gols em 22 minutos, a Argentina voltou a apresentar problemas na defesa. Em duas oportunidades, por exemplo, Falcao García conseguiu cabecear sem marcação. Os colombianos também viveram perigosamente. No começo do segundo tempo, uma falha dupla dos zagueiros quase resultou em um gol de Pratto.
 
Falcao García titular novamente
 
Eitan Abramovich/AFP Photo
 
A estrela colombiana voltou à seleçao colombiana na rodada passada das eliminatórias ao entrar no segundo tempo da partida contra o Chile. Dessa vez, o camisa 9 foi escalado como titular pelo técnico Jose Pekerman. O fato não ocorria desde junho de 2015, na Copa América disputada no Chile. Em campo, o atacante levou perigo à Argentina, principalmente nas bolas altas.
 
Pratto em alta, Higuaín em baixa
 
Natacha Pisarenko/AP
 
Bauza fez uma alteração no ataque argentino para receber a Colômbia em San Juan. O ex-treinador do São Paulo tirou Higuaín do time depois de escalá-lo como titular nos últimos três jogos. E deu certo. Com Lucas Pratto no comando ofensivo, a Argentina melhorou - o centroavante do Atlético-MG marcou o segundo gol com a camisa da seleção argentina (ele também fez no empate por 2 a 2 com a Venezuela). Ao ser substituído na etapa final, Pratto foi aplaudido, com seu nome cantado, pelos torcedores argentinos.
 
Ataque portenho reage em San Juan
 
Eitan Abramovich/AFP Photo
 
A Argentina entrou em campo com o segundo pior ataque das eliminatórias, superando apenas a Bolívia, que fez dez gols em 12 rodadas. Com os gols marcados nesta terça-feira, a seleção de Bauza soma agora 14 gols no torneio, três a mais que o Paraguai. Dessa forma, o saldo de gols da equipe é, agora, positivo (dois gols).
 
Dificuldades 
 
Juan Mabromata/AFP
 
O meio-campo da Colômbia sofreu para conseguir criar jogadas de ataque. Sozinho no setor, James Rodríguez pouco ficou com a bola. Quando a teve nos pés, mostrou desenvoltura. Em uma das jogadas, o camisa 10 deixou Falcao García sozinho para concluir de cabeça. No segundo tempo, o atleta do Real Madrid teve mais espaço, mas não ajudou os colombianos a diminuírem o placar. No fim, o meia acertou a trave em cobrança de falta.
 
Pausa nas eliminatórias
 
Eitan Abramovich/AFP Photo
 
A corrida pelas quatro vagas diretas para a Copa do Mundo voltará à tona somente em março do ano que vem. No dia 23, a Argentina recebe o Chile em casa, em disputa direta. Cinco dias depois, os argentinos vão a La Paz medir forças com a Bolívia. Já a Colômbia enfrentará os bolivianos em seus domínios na 13ª rodada. Na sequência, vão ao Equadror enfrentar os donos da casa. 
 
FICHA TÉCNICA
 
ARGENTINA 3 X 0 COLÔMBIA
 
Local: Estádio Bicentenário, em San Juan (Argentina)
Data: 15 de novembro de 2016 
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Roddy Zambrano (Equador)
Assistentes: Byron Moreno e Christian Lescano (ambos do Equador)
Cartões amarelos: Pratto, Mercado, Banega e Funes Mori (Argentina); Arias, Balanta, James Rodríguez e Cuadrado (Colômbia)
 
Gols: Messi, aos dez, Pratto, aos 22 minutos do primeiro tempo, e Di María, aos 39 minutos do segundo tempo.
 
ARGENTINA: Romero; Mercado, Otamendi, Funes Mori e Mas; Mascherano, Biglia, Banega (Pérez), Di María (Acuña) e Messi; Pratto (Higuaín). Técnico: Edgardo Bauza
 
COLÔMBIA: Ospina; Arias, Davinson Sánchez, Murillo e Balanta; Carlos Sánchez, Torres (Copete), Barrios (Macnelly Torres), James Rodríguez e Cuadrado; Falcao García (Bacca). Técnico: José Pekerman

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos