Diretor da Liga MX diz que clubes mexicanos não disputarão a Libertadores

Do UOL, em São Paulo

  • Ronaldo Schemidt/AFP

    Tigres, do México, foi vice-campeão da Libertadores 2015, perdendo na final para o River Plate

    Tigres, do México, foi vice-campeão da Libertadores 2015, perdendo na final para o River Plate

A Liga MX e a Conmebol não chegaram a um acordo quanto ao calendário após semanas de negociação e os clubes mexicanos não disputarão a próxima edição da Copa Libertadores.

A informação é do presidente do Pachuca e integrante do Comitê de Desenvolvimento Esportivo da Liga MX, Jesús Martínez Patiño. Segundo ele, o presidente da Liga, Enrique Bonilla, comunicará a decisão em caráter oficial ainda nesta semana. 

"Pelo que eu vejo, vamos sair da Libertadores, creio que Enrique [Bonilla] anunciará oficialmente. É o que se vê nas votações e foi para aprovar o calendário da nossa Liga", afirmou Patiño ao Mediotiempo

"Está muita complexa a situação por causa do calendário, e nesse aspecto temos que apoiar todo o projeto da nossa Liga para não afetá-la", explicou.

A informação do presidente do Pachuca bate com demais notícias no México. Fontes do Chivas de Guadalajara, que disputaria a repescagem da Libertadores 2017, assim como os clubes brasileiros que ficaram entre o G-4 e G-6 do Brasileirão, publicaram que o clube teria recebido uma mensagem da Liga MX comunicando a saída da competição continental por diferenças de calendário.

O motivo da mensagem da Liga MX, aliás, seria evitar que o Chivas investisse em reforços tendo em mente a disputa da Libertadores 2017. Em Guadalajara, publica-se que o clube estaria negociando com dois jogadores com vistas à competição continental. De acordo com o site La Aficion, os dirigentes do clube não receberam com bons olhos a notícias, mas irão esperar sua divulgação oficial.

Caso seja confirmada, a saída dos clubes mexicanos deve impactar diretamente a atual distribuição de vagas da Conmebol para a Libertadores. Vale lembrar que o México teria direito a duas vagas diretos para a fase de grupos e mais uma para a repescagem.

'Prós e contras'

"Sair de um torneio internacional tão importante como a Libertadores, com tanto renome, há sempre os prós e contras", afirmou o presidente do Pachuca, segundo o qual a votação sobre a saída da Libertadores foi a mais difícil que participou na Liga MX.

"Oxalá seja o menos prejudicial para o futebol mexicano", projetou Patiño. 

Por fim, de acordo com o dirigente, houve a proposta por parte do Pachuca, apoiada por uma minoria de clubes, de que as equipes mexicanas disputassem a Libertadores com uma mescla das categorias de base com jogadores que não tivessem disputado 80% dos minutos do Campeonato Mexicano.

A sugestão, no entanto, não foi aprovada pela maioria das agremiações mexicanas. 

Distribuição de vagas para a Libertadores 2017

Argentina: 6 vagas - 4 para fase de grupos e 2 para repescagem

Brasil: 7 vagas – 4 para fase de grupos e 3 para repescagem

Colômbia: 4 vagas – 2 para fase de grupos e 2 para a repescagem
*Mais o Atlético Nacional, atual campeão

Chile: 4 vagas - 2 para fase de grupos e 2 para a repescagem

Bolívia: 3 vagas - 2 para fase de grupos e 1 para repescagem

Equador: 3 vagas - 2 para fase de grupos e 1 para repescagem

México: 3 vagas - 2 para fase de grupos e 1 para repescagem

Paraguai: 3 vagas - 2 para fase de grupos e 1 para repescagem

Peru: 3 vagas - 2 para fase de grupos e 1 para repescagem

Uruguai: 3 vagas - 2 para fase de grupos e 1 para repescagem

Venezuela: 3 vagas - 2 para fase de grupos e 1 para repescagem

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos