Risco de queda atrapalha planos de festa em 10 anos de Mundial do Inter

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Jefferson Bernardes/Vipcomm

    Clube aguarda fim do Brasileirão para definir tamanho e tom da festa do dia 17/12

    Clube aguarda fim do Brasileirão para definir tamanho e tom da festa do dia 17/12

O Internacional ainda não tem programação oficial para o histórico 17 de dezembro. O dia que marca o maior título do clube será de homenagens, de festa e recordações da partida diante do Barcelona, em Yokohama, mas a situação atual do clube vai dizer se com euforia ou lamento. O risco de rebaixamento atrapalha os preparativos no estádio Beira-Rio.

Segundo o site Chance de Gol, o Inter tem 51,1% de probabilidade de ser rebaixado. Nas últimas quatro rodadas do Brasileirão, o time precisa entre sete e nove pontos para escapar da degola e manter um de seus maiores títulos: jamais ter jogado a Série B.

O último jogo do Campeonato Brasileiro está marcado para quatro de dezembro. Dali até a data especial serão 13 dias para oficializar os eventos em celebração a Fernandão, Iarley, Gabiru e companhia.

O certo é que não haverá jogo amistoso ou festivo em alusão à vitória heroica em cima do Barça. A partida organizada por Tinga, em agosto, já fez resgate da temporada de 2006.

E no dia 21 de dezembro, o Beira-Rio receberá a terceira edição do 'Lance de Craque', jogo beneficente promovido por D'Alessandro. Emprestado ao River Plate, o meia já conseguiu presenças confirmadas de Riquelme e Tevez.

A diretoria espera a definição do futuro do Inter para saber o tamanho e o tom da festa de 17 de dezembro. Ações de marketing, festival de food trucks e exposição de peças relativas ao jogo deverão ocorrer. Mas tudo depende do rendimento da equipe treinada por Celso Roth.

Em caso de queda, a saia-justa será grande. Mas se o Inter escapar da degola, como ocorreu em 1999 e 2002, a torcida terá mais um motivo para celebrar. E aí é possível que seja organizado um show no estádio Beira-Rio com atrações locais.

No meio de tudo isso ainda haverá a eleição geral. Em 10 de dezembro, Marcelo Medeiros e Pedro Affatato disputarão o voto de 67 mil sócios. Além do cargo de presidente, o pleito servirá para renovação de 150 das 342 cadeiras no conselho deliberativo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos