Jornalista pivô de ira da seleção argentina é bombardeado na web e responde

Do UOL, em São Paulo

O jornalista argentino, Gabriel Anello, pivô da ruptura dos jogadores da seleção da Argentina com a imprensa do país foi bombardeado na internet após o anúncio feito por Messi na noite de terça (15).

Gabriel Anello publicou a informação de que Lavezzi foi cortado do jogo contra a Colômbia por ter fumado maconha na concentração da seleção, o que despertou a ira dos jogadores.

Depois de Messi dar a mensagem de que os atletas não falariam mais com a imprensa do país por esse motivo, os internautas invadiram o Twitter do jornalista com diversos questionamentos e ofensas. O profissional, porém, continuou sustentando a informação sobre Lavezzi.

"Não vou falar sobre o assunto, mas se eu tenho uma informação, eu a sustento e tema terminado para mim. Obrigado", respondeu o jornalista a um internauta.

Outro internauta lamentou pelo jornalista "pegar no pé de Lavezzi". "Te assisto desde sempre, mas não entendo por que pega no pé de Lavezzi, um dos poucos que sempre rende", disse. O profissional da imprensa então respondeu.

"Não pego no pé de Lavezzi, só contei algo que aconteceu na concentração e o deixou fora da partida".

Outro internauta questionou o jornalista por ele ser o mais odiado no momento. "Não te conheço, porque sou estrangeiro, mas me fala como é ser a pessoa mais odiada nesse momento"?

"Odiado? Por causa de 2000 tuites de gente que não tem vida? A vida não é assim", respondeu Anello.

Um outro internauta também defendeu Lavezzi. "Por que você precisa agredir um jogador que ganha a vida se sacrificando"?

Quer receber notícias do seu time de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos