Santos é multado e tem presidente suspenso por protesto contra a CBF

Do UOL, em São Paulo

  • Ivan Storti/ Santos FC

    "Faltou respeito", estampou o Santos em sua camisa

    "Faltou respeito", estampou o Santos em sua camisa

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) não aprovou o protesto do Santos contra a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) há duas semanas, quando a equipe entrou em campo com uma frase estampada na camisa, reclamando da alteração "em cima da hora" de dia e horário de sua partida contra a Ponte Preta. Nesta sexta-feira (18), a entidade resolveu multar o vice-líder da competição com uma multa de R$ 3 mil, além de suspender o presidente, Modesto Roma Júnior, por 15 dias.

Em partida válida pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Santos se irritou com a CBF por mudar o horário da partida, que estava marcada para o sábado à noite e foi reagendado para o domingo, às 11h. A camisa tinha as palavras "faltou respeito" acima do número. O clube até ameaçou não entrar em campo, mas decidiu disputar o jogo.

A mudança ocorreu a pedido da Polícia Militar para evitar um encontro entre as torcidas de Campinas, já que no sábado à noite o Guarani decidia a Série C. O Santos não questionou o mérito da decisão, mas ressaltou, na época, que a informação era conhecida desde 23 de outubro e a alteração foi comunicada à equipe somente na sexta-feira à noite.

Quer receber notícias do Santos de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos